sexta-feira, 29 de abril de 2011

Conflitos no campo!

Dados da CPT registra mais assassinatos e menos ocupações em 2010, estas informações estão contidas no caderno de conflitos lançado no último dia 19.

Houve aumento de 30% no número de mortes no ano passado. Conflitos no Nordeste saltaram 37,5%. Diminuição de ocupações se deu em contraste com evolução da soma de despejos, expulsões, pistolagem e destituição de bens

Encontro Nacional dos Povos Indígenas

Em defesa da Terra e da Vida



Discussões terão como eixo a luta pela reconquista dos territórios e contra o processo de criminalização de lideranças, assim como o enfrentamento aos empreendimentos que impactam terras indígenas

Iniciou hoje (29) e vai até domingo 1º de maio, no Centro de Formação Vicente Cañas, em Luziânia (GO), r o Encntro Nacional dos Povos Indígenas em Defesa da Terra e da Vida.  O evento tem como lema Vida e Liberdade para os povos indígenas – Povos Indígenas construindo o Bem Viver. Sob a organização do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), o encontro conta com a presença de cerca de 180 lideranças indígenas, de missionários e de parceiros da entidade.
Durante os três dias do encontro, os participantes nortearão suas discussões com base em três grandes eixos: luta pela reconquista e garantia dos territórios; luta contra o processo de criminalização das e lutas e das lideranças; e enfrentamento aos grandes projetos que afetam as comunidades.
Por isso, o encontro tem por objetivo, aprofundar em nível nacional essas questões, bem como buscar soluções conjuntas para o enfrentamento destes desafios e propor uma articulação e unificação das lutas dos povos indígenas pela demarcação de seus territórios tradicionais e contra o crescente processo de criminalização das lutas e lideranças indígenas.

Seleção de profissionais

H.H.Humphrey 2012/2013 - INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 30 DE JUNHO DE 2011

Bolsas de estudo para aperfeiçoamento profissional nos EUA
O Programa Hubert. H. Humphrey é destinado a profissionais brasileiros do setor público e do terceiro setor (ONGs) em meio de carreira, preferencialmente empreendedores sociais, com comprovado potencial de liderança e atuantes nas áreas de:
- desenvolvimento e economia agrícola;
- direito (com foco em direitos humanos);
- drogas (educação, prevenção e tratamento);
- manejo de recursos naturais e meio ambiente;
- planejamento urbano e regional (com foco em habitação popular);
- políticas e administração de saúde pública;
- política e administração de tecnologia (com foco em inovação);
- políticas e planejamento educacional (democratização, acesso e equidade do ensino superior);
- tráfico de pessoas (políticas de prevenção).
Requisitos para candidatura:
- Ter nacionalidade brasileira e não ter nacionalidade norte-americana
- Ser graduado em curso com duração superior a quatro anos
- Ter no mínimo cinco anos de experiência profissional, até agosto de 2012, após a conclusão do bacharelado
- Ter fluência em inglês.
Terão prioridade candidatos:
- Provenientes de setores sub-representados, por razões socioeconômicas, em programas internacionais de aprimoramento educacional e profissional;
- talentosos, com capacidade de liderança, que queiram aprimorar seus conhecimentos em sua área de atuação;
- Com vinculação profissional com o setor público ou, preferencialmente, com o terceiro setor (ONGs);
- Com experiência em trabalho ou atividades relacionadas ao desenvolvimento de sua comunidade, grupo social, região ou do País;
- Sem experiência educacional ou profissional no exterior.
Benefícios: Informações:
- Bolsa mensal de US$1,700 a US$ 2,500 de acordo com a localidade
- Auxílio-instalação de US$ 800 (parcela única)
- Subsídio para compra de computador de US$500 (se necessário, parcela única)
- Auxílio para livros de US$750 (parcela única)
- Auxílio para desenvolvimento profissional de US$1,900 a US$2,400 de acordo com a localidade (parcela única)
- Auxílio para viagem internacional de ida ao EUA de US$ 200
- Auxílio para viagem de retorno ao Brasil de US$ 400
- Passagem de ida e volta; seguro saúde, anuidade e taxas escolares.
Informações: http://www.fulbright.org.br/

SBPC condena Novo Código Florestal

Agora não sou eu que digo, mas concordo com todas evidências apontadas pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Academia Brasileira de Ciências (ABC),de  que não há “fundamento científico” nas mudanças propostas na legislação. Para as entidades, seria uma “tragédia” a votação na semana que vem com o texto como está.

Acompanhe AQUI

Eneseb 2011

Prezado(a) Colega:
Nos próximos dias 02 e 03/05/2011 encerram-se os prazos para a inscrição de propostas de Oficinas e Painéis Temáticos para o 2° Encontro Nacional Sobre Ensino de Sociologia na Educação Básica, a ser realizado na PUC-PR, em Curitiba, Paraná, entre os dias 23 e 26 de julho de 2011.
Para enviar sua proposta, preencha o formulário de inscrição, localizado no link “Inscrições”, do menu do site oficial do evento e acesse a área restrita do site com seu e-mail e senha cadastrando, seguindo os passos indicados para a realização do envio:

AQUI

Semana turbulenta!

Depois de uma semana turbulenta nas atividades do CRMB, devo postar algumas coisas a partir deste fim de semana.

Aguardem!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Ouvir dizer?

Cada um tem o chefe de gabinete que merece!

Veja AQUI

Atingidos pela mineração promovem ações na America Latina

Povos promovem ações contra os impactos da mineração

Camila Queiroz
Jornalista da ADITAL
Adital
Povos da Argentina, Chile, Colômbia e Peru se mobilizam, esta semana. em defesa de seus direitos e contra os impactos negativos da mineração. As atividades compreendem paralisações, encontros e manifestações.
No Peru, o Comitê de Luta da Província de Angaraes realizará, no dia 28, uma paralisação de 24 horas na província, localizada no departamento de Huancavelica. A pauta exige a revogação da resolução de funcionamento da mineradora Pampamali e que a empresa saia do território da comunidade em 15 dias.
A população denuncia os sérios danos que as atividades mineiras causam ao meio ambiente, principalmente a contaminação de rios com ácidos. Outro problema é a criminalização dos militantes, por parte da mineradora, que já solicitou penas de até 20 anos para alguns ativistas.
Também no Peru, a Frente de Defesa dos Interesses do Povo de Moquegua (Fedip-M) realizará uma Mobilização Pacífica amanhã (27). O objetivo é defender a água e os bens naturais da região, prejudicados pela exploração da mina Cuajone, realizada há mais de 45 anos pela empresa Southern Peru Copper Corporation.
A atividade já causou a desaparição de mais de 15 mil hectares de flora e fauna na cidade de Ilo, contaminação de praias e do rio Torata, danos à saúde humana e à agricultura. Além disso, a Fedip-M quer barrar o Projeto Mineiro Quellavesco, pois, se posto em prática, matará o rio Asana Tumilaca.
A Rede Colombiana de enfrentamento à Grande Mineração Transnacional (Reclame) realizará, amanhã, em Bogotá, a Marcha dos Pequenos e Médios Mineiros. Para defender os territórios, as comunidades e os recursos naturais, rechaçando os projetos da grande mineração, a Reclame também promoverá encontros, marchas e jornadas em praticamente todas as semanas dos próximos dois meses. (Mais AQUI)

Sai o terceiro membro do governo do Simão!

O governador Simão Jatene (PSDB) anunciou, na manhã desta quarta-feira, que o diretor do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Sérgio Duboc, será substituído pela técnica Maria do Céu Guimarães de Alencar. Até o final desta semana, tanto a exoneração de Duboc quanto a nomeação de sua substituta devem ser publicadas no Diário Oficial do Estado.

Simão Jatene anunciou a saída de Sérgio Duboc em coletiva concedida durante uma visita à Santa Casa de Misericórdia. Segundo o governador, Duboc entregou o cargo diante das acusações envolvendo seu nome em irregularidades na Assembléia Legislativa. “Ele declarou que não gostaria que o governo fosse alvo de disputas políticas envolvendo o o seu nome, e para que pudesse se defender das acusações pediu afastamento, com o que concordei”, explicou.

Jatene fez questão de ressaltar as qualificações de Márcia do Céu Alencar para o cargo de diretora do Detran. "Ela é uma técnica muito competente e fez um excelente trabalho à frente da Secretaria de Planejamento no primeiro mandato. E por ter esse perfil, embora já estivesse aposentada, é que foi convocada a prestar mais este serviço ao estado e à gestão pública”, disse ele.
 
-----------------------
É bom lembrar que Duboc foi indicado pelo Senador Mário Tapicouto!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

4 mil vagas nos Intitutos Federais de Educação

Portaria do Ministério do Planejamento publicada no Diário Oficial liberando as vagas.

GABINETE DA MINISTRA
PORTARIA INTERMINISTERIAL N
o- 56, DE 20 DE ABRIL DE 2011
OS MINISTROS DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO E DA
EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista as disposições contidas no Decreto nº
6.944, de 21 de agosto de 2009, nos arts. 2
setembro de 2010 e nos arts. 6º, § 2º e 7
resolvem:
Art. 1º Autorizar a realização de concurso público e o provimento de dois mil oitocentos e
sessenta e sete cargos de Professor da Carreira de Educação Básica, Técnica e Tecnológica e de mil
oitocentos e dezesseis cargos de Técnico-Administrativo em Educação, para os Quadros de Pessoal dos
Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia vinculados ao Ministério da Educação, conforme
discriminado no Anexo I.
Parágrafo único. O provimento dos cargos será escalonado e está condicionado:
I - à existência de vagas na data de nomeação; e
II - à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira
da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes
Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.
Art. 2º Caberá ao dirigente máximo do respectivo Instituto Federal a realização do concurso
público e verificação das condições prévias para a nomeação dos candidatos aprovados, sendo responsável
por baixar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos
administrativos necessários.
Art. 3º Atualizar, nos termos dos Anexos II e III desta Portaria, o quantitativo de cargos efetivos
do Banco de Professor-Equivalente de Educação Básica, Técnica e Tecnológica e o quantitativo de
lotação dos cargos dos níveis de classificação "C", "D" e "E" integrantes do Plano de Carreira dos
Cargos Técnico-Administrativos em Educação, nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia,
vinculados ao Ministério da Educação, fixados por meio dos Decretos nºs 7.311, de 22 de
setembro de 2010 e 7.312, de 22 de setembro de 2010.
Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
o, parágrafo único, 3o e 5º do Decreto nº 7.311, de 22 deo, inciso I, do Decreto nº 7.312, de 22 de setembro de 2010,
MIRIAM BELCHIOR
Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão
FERNANDO HADDAD
Ministro de Estado da Educação

Concurso Público nos Institutos Federais


Autorização para concurso foi publicada no 'Diário Oficial da União'.
Serão 2.867 cargos de professor e 1.816 de técnico-administrativo.
O governo federal autorizou a abertura de concurso para cerca de quatro mil vagas nos Institutos Federais de Educação, vinculados ao Ministério da Educação. A portaria foi publicada no “Diário Oficial da União” nesta segunda-feira (25).
Segundo o texto, serão abertos 2.867 cargos de professor da carreira de educação básica, técnica e tecnológica e 1.816 cargos de técnico-administrativo em educação.
De acordo com a portaria, o provimento dos cargos será escalonado e está condicionado à existência de vagas na data de nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, com a demonstração da origem dos recursos a serem utilizados. Cabe ao dirigente máximo do respectivo Instituto Federal a realização do concurso público e verificação das condições prévias para a nomeação dos candidatos aprovados, sendo responsável por baixar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários.
Do G1, em São Paulo
Reproduzida pelo Blog da Folha do Pará

Novos empreendimentos serão apresentados no Conselho Gestor do Plano Diretor de Marabá

1.        Apresentação Empreendimento
·          Empreendimento: “GREEN TOWER RESIDENCE”
·          Endereço: Av. Santos Dumont, Quadra 5, Lotes 76, 77, 78, 79, 80,81, Bairro Belo Horizonte, Distrito Cidade Nova/ Marabá-PA
·          Proprietário: MCR CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA.
·          Objeto: Prédio Residencial Multifamiliar
·         Área do terreno: 3.063,31 m²


2.        Apresentação Empreendimento
·          Empreendimento: “Jardim Terra Bella”
·          Endereço: Folha 26, Quadra 10, Lotes 06 e 07, Nova Marabá -  Marabá-PA
·          Proprietário: Solar Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda
·          Objeto: Habitação Multifamiliar Vertical
·         Área do terreno: 2.130,50 m²


3.        Apresentação Empreendimento
·          Empreendimento: “Loteamento Residencial Urbano”
·          Endereço: rodovia BR 222, Km 03, sentido Marabá – Dom Elizeu – São Félix Marabá-PA
·          Proprietário: Rodrigo Valadares Rosa.
·          Objeto: Loteamento Urbano
·         Área do terreno: 89,53 ha

Era Digital: Quem tem dedo vai a Roma!!

Como estamos na "Era Digital", foi necessário rever os velhos ditados existentes e adaptá-los à nova realidade.
1. A pressa é inimiga da conexão.
2. Amigos, amigos, senhas à parte.
3. A arquivo dado não se olha o formato.
4. Diga-me que chat frequentas e te direi quem és.
5. Para bom provedor uma senha basta.
6. Não adianta chorar sobre arquivo deletado.
7. Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
8. Hacker que ladra não morde.
9. Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
10. Mouse sujo se limpa em casa.
11. Melhor prevenir do que formatar.
12. Quando um não quer, dois não teclam.
13. Quem clica seus males multiplica.
14. Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.
15. Quem envia o que quer, recebe o que não quer...
16. Quem não tem banda larga, caça com discada.
17. Quem semeia e-mails, colhe spams.
18. Quem tem dedo vai a Roma.com
19. Vão-se os arquivos, ficam os backups.
20. Diga-me que computador tens e direi quem és.
21. Uma impressora perguntou para a outra: - Essa folha é sua ou é impressão minha?
22. Aluno de informática não cola, faz backup.
23. Na informática nada se perde nada se cria. Tudo se copia...
E depois se cola.

Recebido por e-mail

ENCONTRO DOS POVOS TRADICIONAIS

Os movimentos Sociais da Região Oeste do Pará realizarão, nos dias 30 de abril e 01 de maio de 2011, um ENCONTRO DOS POVOS TRADICIONAIS, PEQUENOS PRODUTORES RURAIS E FAMILIARES, INDÍGENAS, RIBEIRINHOS E QUILOMBOLAS DO OESTE DO PARÁ,  com o tema “Povos da Amazônia em Defesa de seus territórios”.

O encontro tem por objetivo promover a articulação e discussão de estratégias comuns de ação para as organizações populares no enfrentamento dos grandes empreendimentos (hidrelétricos), grandes empresas (madeireiras, sojeiras e mineradoras) e grileiros latifundiários que se apropriam das riquezas naturais (mão-de-obra, terras, águas, ar, florestas e minerais) da região.

Considerando a importância do encontro como espaço de participação democrático vimos convidar essa organização para participar do referido evento, no centro de formação Emaús - Santarém, inicio às 8hs da manhã do dia 30 de abril.


.

==============================================================================================================
MOVIMENTO JURUTI EM AÇÃO (MJA), CPT (ÓBIDOS), ACORJUVE, MOVIMENTO EM DEFESA DA VIDA E DA CULTURA DO ARAPIUNS (MDVCA), FEAGLE, STTR (ALENQUER E STM), SINTTRAF, CITA, TAPAJOARA, APRIM, ACRPM, ACOGLEC, PURAQUÊ, PASTORAL SOCIAL DE ÒBIDOS

Ainda sobre o debate do Novo Código Florestal!

Prezado Ribamar,

Tenho acompanhado a blogosfera e vi um debate entre vc e o Tony Rosa.

Postei uns comentários lá.

Um abraço e parabéns pelos blogs.

João Fernandes de Lima Neto
Eng. Florestal
M.Sc. em Ciências Florestais Tropicais e Manejo
Marabá-Pará
http://www.amazoniapraquem.blogspot.com/

----------------------
Prezados Tony e Ribamar,


Vale lembrar que o primeiro Código Florestal (1934) tem como prioridade reservar madeira para energia e transfere a responsabilidade do Estado em manter o controle sobre suas riquezas naturais para o privado, criando as reservas. Entendamos que a criação desta primeira versão do código foi feita por ato isolado do Executivo.

A imprensa acorda agora para o debate principalmente porque desde 1965, quando novamente o executivo reformulou o código aumentando as reservas dentro das áreas privadas, não se viveu tanta dependência da balança comercial brasileira sobre a produção agrícola e pecuária, leia-se commodities.

É preciso lembrar que na Amazônia 4 módulos fiscais não são 400ha, basta ver a tabela do ITERPA, por exemplo, para saber que módulos fiscais variam muito só dentro do estado do Pará, existindo de 25ha, 70ha, 75ha e por aí vai a coisa.

Acho que os percentuais de Reserva Legal, principalmente quando essas áreas possuem ônus de manutenção, devem ser imediatamente repensados. Primeiro, porque o custo da sua manutenção é do produtor e segundo, porque os ganhos ambientais advindos da sua manutenção não são remunerados. Podemos resumir assim: a manutenção das reservas legais é um sonho, enquanto que a fome é palpável. Quem puder que faça uma conta rápida e prove que 20% de uma terra possa ser suficiente para pagar as contas do restante do imóvel. Gere aí um sistema produtivo qualquer que possa ser economicamente viável para pagar essa conta. Em alusão posso dizer, usando um termo popular, que reserva legal nos olhos dos outros é refresco.

Creio que quanto às APPs a coisa fique ainda mais complicada porque elas foram separadas da Reserva Legal, especialmente quando falamos das áreas com água. Ora, aonde já se viu bicho que viva em reserva legal sem água? Devem-se incorporar todas as APPs na Reserva Legal dos imóveis. Por outro lado, que interferem direta e indiretamente na produção rural brasileira temos, Ministérios do Meio Ambiente, Pecuária, Agricultura, temos Código Florestal, Código das Águas, Código de Minas, SNUC e uma miríade de outras leis, normas, resoluções, etc., tanta coisa que às vezes parece mais fácil simplesmente parar tudo.

Lembremos que inicialmente é dever do Estado cuidar do que é seu como soberania. Paremos aqui de fingir que esta Constituição brasileira é norteadora, porque não é. Se querem manter reserva legal nos imóveis que paguem pela floresta em pé. O que queria é que tanto Ribamar quanto Tony me explicassem como se vai averbar Reserva Legal em posses? Só se pode proceder averbação em matrícula e posse não tem inscrição. Quando se fala em manutenção, vejamos pelo exemplo do Ribamar, que dói na goela do pequeno, mas também sabemos que dói na goela de todo mundo. Seria fácil se eu tivesse reserva legal pra manter e assegurar a conservação se isso fosse feito pela União, mas a coisa não é bem assim pra ninguém, pequeno ou grande. Reserva coletiva não funciona sem responsabilização no Brasil, se assim fosse bastaria o SNUC e as unidades já identificadas para serem reservas do Brasil inteiro.

Uma curiosisade é que no Canadá não existe reserva intacta. Quem informou isso? Vejam e acessem o departamento florestal do Canadá, por sinal, ligado ao Ministro da Agricultura, como manda todo país sério, e observem as concessões e as formas para usar floresta, inclusive com corte feito por helicópteros ou tirolesa e na modalidade de corte raso. Visitem sites como National Geographic e Discovery Channel ou no Google mesmo e digite “lenhadores do Alasca” para ter uma idéia. Depois digite “lenhadores do Canadá” ou “exploração florestal no Canadá”.

Assim, enquanto vimos hoje o cenário ainda marcado pelas trincheiras dos xiitas de ambos os lados, a vida e sua dinâmica cobra seu preço e precisamos decidir o que queremos pagar.

Um abraço a ambos e espero estar contribuindo para o debate.

Comentário sobre a Escola da Norma!

Ribamar Ribeiro Júnior:

Quero fazer um reparo – um pequeno reparo apenas – à tua postagem. Não se trata de omissão da Secretaria Municipal de Educação, o caso de rescisão do contrato da professora, em represália pelas denúncias feitas, é ASSÉDIO MORAL e sujeita o Município de Marabá a ser demandado judicialmente e ter que, condenado, pagar indenização à professora exonerada.

Estou de olho neste caso, pois já me cansei de ouvir reclamações contra as atitudes absurdas da diretora da Escola Municipal "Heloísa de Sousa Castro", Prof.ª NORMA SUELY FILGUEIRA. Sim, estou cansado: minha mulher, Prof.ª CÂMELHA PEREIRA DOS SANTOS SOUZA, e a minha irmã, Prof.ª EDNALVA BELIZÁRIO DE SOUZA, ambas professoras concursadas do Município, foram lotadas lá e todos os dias reclamavam. Aliás, a Prof.ª EDNALVA ainda continua lá e foi uma das pessoas que depuseram no Conselho Tutelar. Ela, por sinal, encaminhou uma denúncia formal sobre o caso ao Prefeito MAURINO MAGALHÃES DE LIMA, com cópia para 3 comissões permanentes da Câmara Municipal, para o Ministério Público Federal do Trabalho, para o Ministério Público Estadual e para o Conselho Tutelar.

ESTOU DE OLHO, como advogado e como cidadão!Estranhamente, até o momento não falar nada sobre o assunto na Câmara Municipal, embora a Comissão de Educação, a Comissão de Administração e a Comissão de Direitos Humanos tenham recebido, formalmente, cópia da denúncia feita pela Prof.ª EDANLAVA.
25 de abril de 2011 12:48

-------------------------

Ribamar essa senhora vem fazendo esse tipo de coisa a basrante tempo,na greve de 2007,quando os trabalhadores quriam ir para o movimento de greve ela tentou expulsar a comissão de mobilização. Na greve de 2010,ela deitou e rolou,assediou professores e alunos,cometeu todo tipo de abuso ao direito constitucional de ir e vir mantendo os alunos sob coação. A secretaria sabia dessas anormalidades dentro do estabelecimento de ensino,ela incorporou as ordens dadas pelo pequeno polegar. A escola é conhecida coo "Escola da Norma" esse nome já diz o por que dessas anormalidades.

Professora contratada e Anônima.

Abilio

Páscoa. Pessach. Travessia.
Sobreviver desertos, transpô-los.
Resistir laços e lâminas;
quaresmas e quarentenas.
Para cruzar o Jordão: Via Crucis.
Terra e corpo tenros.
De alma nova: Ser o mesmo e outro.
(Abilio Pacheco - páscoa 2011)

domingo, 24 de abril de 2011

Educação Especial na blogosfera!


Olá pessoal, o blog da Educação Especial - Ensino Médio foi atualizado. Visitem!!!!
http://www.edespensinomedio.blogspot.com/


Economia Solidária na blogosfera!

Apatioro agora tem um blog onde divulga os trabalhos da Economia Popular e Solidaria no Sul do Pará. Convidamos  vc a fazer uma visita e postar seu comentário.


CURIOSIDADE!!!!!!!!!!!!!!!

 
Este ano vamos experimentar quatro datas incomuns .... 1/1/11, 1/11/11, 11/1/11, 11/11/11 e Tem mais!!! 
Pegue os últimos 2 dígitos do ano em que você nasceu mais a idade que você vai ter este ano e a sua soma será igual a 111 para todos!
Por exemplo: você nasceu em 1981 è  81 + 30 = 111

Lei ambiental de Marabá será reformulada!

Uma comissão de revisão escolhida pelo COMMAM - Conselho Municipal de Meio Ambiente de Marabá, será responsável para apresentar a proposta com as modificações da nova Lei Ambiental de Marabá. As alterações feitas serão aprovadas dutante a proxima Conferência Municipal de Meio Ambiente, onde se reunirá segmentos dos representantes da sociedade civil organizada e do poder público.

Para isso, acontece no próximo dia 29/04 a primeira reunião da comissão de revisão, onde seus membros estarão analisando as leis ambientais para adequar a Lei municipal.

sábado, 23 de abril de 2011

Novo instrumento do Código Florestal do Rebelo!

 
Este é o trator do deputado Aldo Rebelo (PCdoB) e da senadora Kátia Abreu (ex-DEM e agora no PSD)

Educação do Campo: Brejo do Meio sediará seminário!

Nesta quarta feira (27) na E. M. E. F. Professor Raimundo Gomes no Distrito de Brejo do Meio/Marabá - ocorrerá o I  SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO DO CAMPO: LUTA PELO ACESSO A EDUCAÇÃO E AS GARANTIAS DA LEGISLAÇÃO, será organizado pelos educandos IFPA/CRMB -Licenciatura Plena em Educação do Campo que atuam na E. M. E. F. Professor Raimundo Gomes.
 
APRESENTAÇÃO

Os movimentos sociais do campo vem nas últimas décadas buscando garantir o direito à educação para os povos que trabalham e vivem no campo, reivindicando para que a mesma seja assumida na agenda pública. Assim, a luta por este novo tratamento, está avançando para o reconhecimento do direito à educação especifica para os sujeitos do campo, a Educação do Campo.

A realização do I Seminário se constitui numa ação que incentiva os sujeitos do campo a pensar e agir por si próprios, assumindo sua condição de sujeitos da aprendizagem, do trabalho e da cultura. As experiências tanto governamentais quanto da sociedade civil organizada, em parceria com o poder público, demonstram a existência de um acúmulo e uma diversidade de experiências que poderão auxiliar na discussão e estabelecimento de ações para a superação dos problemas relativos à educação do campo.

Portanto, a educação é um direito social e não uma questão de mercado. A educação enquanto organizadora e produtora da cultura de um povo e produzida por uma cultura – a cultura do campo - não pode permanecer seguindo a lógica da exclusão do direito à educação de qualidade para todos e todas.

PROGRAMAÇÃO

27/04 - 08 h e 20 min. - Mística de Acolhida
09 h - Mesa de abertura
09 h e 20 min. – Histórico da Educação do Campo (Professor Ribamar Ribeiro Junior -IFPA/CRMB)
09 h e 50 min. - Plenária
10 h e 15 minutos – Intervalo
10 h e 30 min. - As políticas públicas e as garantias de educação aos povos do campo (Educandos do IIFPA/CRMB)
11 horas - Plenária
11 horas e 30 min. Almoço

Tarde (Apenas os educadores das escolas do campo)

14 horas – Mesa: O Projeto Político Pe-dagógico como projeto estruturante da escola do campo (Professora Maria Suely Ferreira Gomes - IFPA/CRMB)
14 h e 45 min. - Debate
15 h e 15 min. - Oficina de construção curricular (Educadores do IFPA/CRMB)
16 horas - Debate
16 h e 20 min. - Intervalo
16 h e 45 min. - Agradecimentos e encerramento

Público: Educadores, Movimentos sociais do campo, pais, instituições públicas e comunidades.

“A Educação do Campo não é responsabi-lidade única dos movimentos sociais, mas da sociedade toda, especialmente do Esta-do e dos diversos governos” (ARROYO, 1999)

DIREÇÃO ABUSIVA!

O Conselho Tutelar de Marabá - Distrito Cidade Nova, acaba de entrar com uma representação contra a diretora da Escola Municipal Heloisa de Souza Castro. A escola localizada no Bairro das Laranjeiras foi alvo de denuncias de alunos, professores e pais de alunos.

A direção é acusada de vários abusos, com a agressão aos direitos humanos e infrações ao Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).

Representantes da SEMED chegaam a reunir na escola, mas nada foi resolvido e pra completar a omissão da secretaria, uma professora contratada foi demitida após liderar as denuncias contra a direção.

EDUCAÇÃO??????

GESTÃO DEMOCRÁTICA?????

PEIXE É MELHOR QUE BOI

Essa foi a frase semântica da semana, dita pelo secretário estadual da pesca Asdrubal Bentes.

Para o Pará, é melhorpeixe ou boi? (Mauro Bonna)

Eu diria que a pesca é muito melhor que a pecuáriaporque enquanto a pecuária você engordaum,dois bois em um hectare de terra, em um hectare para pesca você engorda várias toneladas de pescado. (Asdrubal Bentes)

Será QUE ELE MUDOU?
OU SÓ AGORA DESCOBRIU ESSA VERDADE?

----------------

Pelomenos a Bancada Ruralista parece ter perdido mais um dos seus.....

Ainda sobre o episódio do Rio!

A escola, o retrato *de + o/a...
O que fazer para melhorar a nossa educação? Diminuir a quantidade de alunos por sala de aula? Ter uma formação continuada (especialização, Mestrado, doutorado...) para os professores? Climatizar as salas de aulas? Ter carteiras confortáveis? Lousas digitais? Internet para todos os alunos? Segurança em todas as escolas? Portas com detectores de metais?  Melhorar o salário dos “servidores da educação”? Quando se pronuncia servidores, fala-se de todos que trabalham nas escolas, sem privilégios ou desmerecimentos.  Sabe-se que estes são pontos mínimos para iniciarmos a discussão sobre uma educação de qualidade, mas, precisamos nos fortalecer para esse embate, e uma das ferramentas que temos para organizar essa batalha é o nosso sindicato – SINTEPP – qual a posição da categoria diante da tragédia acontecida no Rio de Janeiro? Será que estamos imunes a um atentado como este?
Diante dessas indagações, é importante ressaltar que apesar de estarmos em uma cidade ainda considerada pequena, vale lembrar que nós estamos num mundo globalizado, e a importação de comportamentos extremistas são facilmente copiados, e se isso acontecer em Marabá, meu irmão, pode esquecer! Morrem todos que estão na escola, o malfeitor toma banho, esconde todo o seu arsenal e a polícia ahhh.....
Além desse fator complicador, temos que ser realistas no que se refere à violência nas escolas, quantas vezes não presenciamos alunos armados em sala de aula? Quantas vezes sofremos ameaças por não seguirmos a cartilha de alguns alunos? Quantas escolas são pontos de venda de drogas? Ora, parece até que bateu o desespero! Claro que não! Mas, essa pauta bem que poderia ser discutida em plenária pelo nosso sindicato, pois não vivemos só do salário e pelo salário, precisamos melhorar as nossas condições de trabalho.
Sabemos que o povo anda meio anestesiado, mas isso não quer dizer que temos que nos curvar diante dos ditames daqueles que querem desmoralizar tudo aquilo que é público, os trabalhadores precisam se conscientizar do seu papel, que nesse momento é de enfrentamento para manter uma mínima estrutura para si e seus descendentes, e isso só vai acontecer através de uma organização coletiva, e o responsável para manter essa integração e politização dos trabalhadores é o “SINDICATO”. Vamos acordar coordenação! Vamos à LUTA!
                                                                                     Ricardo Fernandes Inácio
                                                                                       Professor de Língua portuguesa
                                                                                         ricardouepamaraba@yahoo.com.br



* ... “de + (o / a)”. A palavra (de) é uma preposição cuja finalidade é ligar duas palavras, subordinando uma à outra. Nesse caso, temos o processo de contração da conjunção invariável de com os artigos o/a, essa combinação forma novas palavras, do e da. Assim, o título passa a ser construído a partir da interação do interlocutor (leitor) e autor. Dessa forma construiremos o título adequado a cada contexto escolar vivido cotidianamente.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

O Diário do Araguaia!

A Revista Carta Capital com exclusividade acaba de publicar registros de um diário dos combatentes do Araguaia



Durante 605 dias, o Velho Mário, nome verdadeiro Maurício Grabois, dirigente histórico do PCdoB e líder da Guerrilha do Araguaia, registrou em diário a saga dos 68 combatentes que se isolaram na Amazônia com o propósito de tomar o poder dos militares. Entre registros factuais e impressões pessoais, o comandante escreveu mais de 86 mil palavras até ser executado pelos militares em 25 de dezembro de 1973. O diário foi recolhido pelos seus algozes e, posteriormente, copiado em forma de documento digitado e guardado na grande gaveta de papéis secretos do Exército.
O mistério acabou. CartaCapital obteve uma cópia integral do diário. Trata-se de uma visão particular de Grabois, quase sempre sozinho a anotar os momentos de angústia e tensão na mata. Em entrevista, o jornalista Lucas Figueiredo, autor da reportagem de capa da edição que chega às bancas a partir desta quinta-feira 21, fala sobre o diário, cuja íntegra original pode ser lida aqui e uma versão explicativa.



Festival Tela Digital

FOI DADA A LARGADA DA SEGUNDA EDIÇÃO DO FESTIVAL DE VÍDEO TELA DIGITAL!
UMA SÉRIE DE PROGRAMAS NA QUAL VÍDEOS INSCRITOS PELA INTERNET PODEM SER SELECIONADOS PARA EXIBIÇÃO NA TV BRASIL.


Clic AQUI

Essa semana!






Aldeia Sororó comemora com bastante festa o Dia Nacional do Índio

Recebendo estudantes, pesquisadores e educadores, os membros da aldeia Sororó Suruí liderado pelo cacique Mairá, realizaram grande festa na terça (19). Com várias apresentações de danças, futebol, corrida e outros ritos, os Suruí demonstraram valor a cultura e a intenção de mantê-las.


Histórico

Desde a década de 20, existem informações precárias sobre a existência dos Suruí nas cabeceiras do rio Sororó, conforme Frei Antonio Salas, na revista dominicana Cayapós e Carajás. Com efeito, alguns moradores mais antigos me informaram que os Suruí costumavam aparecer, nos meados dos anos 20, nas vizinhanças de uma fazenda denominada Altos Montes, na proximidade de Santa Isabel. Mas foi somente a partir da 2ª Guerra Mundial, quando a região foi invadida por garimpeiros em busca do cristal de rocha, então um material de importância estratégica, que se intensificaram os contatos. Em 1947, por exemplo, os índios tentaram se aproximar de coletores de castanha em um lugar denominado Cajueiro. O proprietário da "colocação", juntamente com seus empregados, abriram fogo, ferindo alguns deles.

Fonte: Roque Laraia

Aldeia Itahi tem novo cacique!

Durante as comemorações do Dia Nacional do Índio, no último dia 19, aconteceu na Aldeia Itahi (povo Suruí) no município de São Geraldo do Araguaia, a posse do novo cacique Weliton Awaytenn Suruí (24).

A equipe de educadores do CRMB esteve por lá acompanhando parte das atividades desenvolvidas pela comunidade.
Educadores ao lado do Cleuton, irmão do cacique

Aqui o poster ao lado do irmão do cacique

Parabéns!! Palestina do Pará 53 anos!

Em 21 de abril de de 1958 as familias Ribeiro, Sandes, Vieira e Souza, lideradas por Olindo Ribeiro e Gil Ribeiro Lima iniciam a fundação do povoado que em 1991 se transforma em município. As margens do rio Araguaia  após constatar que a área era sujeita a inundações, eles se dirigiram mara adentro, fazendo suas primeiras roças e depois inaugurando a primeira igreja evangelica, os moradores pioneiros batizaram o nome da vila de Palestina.

Depois de 53 anos, a cidade localizada a 106 km de Marabá continua ainda tendo o privilégio de ter pelo menos duas pessoas pioneiras ainda vivas: trata-se da minha avó Francisca Maciel Lima e da viuva do seu Olindo Ribeiro, Dona Flor (Avó do professor Josavias Saraiva, este militante do Sintepp em Marabá)

Avós do poster Francisca Maciel Lima e Gil Ribeiro Lima (in memorian) 

Aos 90 anos segue firme!

Buracos!

Trecho da rodovia BR 230 entre entrocamento do São Domingos do Araguaia e Palestina do Pará virou tábua de pirulito. Por enquanto nada do DNIT resolver o problema, já que a buraqueira é de sua responsabilidade.

Pra quem conhece este trecho sabe mito bem que a avalanche de caminhões e carretas aumentaram significativamente após a ianuguração da Ponte sobre o Rio Araguaia.

E a buraqueira aumenta a cada dia!

Refletir!

Páscoa de Vida Digna
 * Heloísa Helena.
            Eis um período – para mim - maravilhosamente propício para a reflexão sobre Vida, Liberdade, Renascimento, Ritos de Passagem... Hipocrisia, Angústia, Poder, Solidão! Desde criança – na catequese por queridas freiras holandesas e padres católicos - que eu achava muito estranho o fato de Jesus ter sido recebido de forma imensamente triunfal “como Rei e Salvador” pelo mesmo povo que em poucos dias gritavam “Crucifica-o, Crucifica-o”... Eu - pequeninha, magrela e de imensas tranças – ficava pensando “que gente mais falsa...”
          O Domingo de Ramos é exemplar! Jesus – debochado por muitos como o “filho do carpinteiro e de Maria” (aliás, pensemos o que sofreu Maria diante das línguas cínicas e ferinas das víboras fofoqueiras...) – que já tinha de chicote na mão, literalmente botado pra quebrar no templo cheio de farsantes e vendilhões... Entra de Jumentinho e é saudado entusiasticamente pela multidão! O Poder Local – César, Pilatos e Cia – em conluio mais que atual, demonstra à multidão que quem estiver ao lado do Rei dos Céus estará contra o Rei da Terra... aí o coeficiente de trairagem popular aumentou velozmente e foram aplaudidas todas as formas de humilhações (da brutalidade nas agressões físicas às cusparadas e xingamentos preconceituosos!). E se faz necessário lembrar que, com raríssimas exceções masculinas, a linda coragem da solidariedade a Jesus, no episódio, ficou mesmo para as mulheres!
          O Monte das Oliveiras é outro momento de imensa intensidade espiritual e angústia absolutamente humana... onde Jesus, mesmo tomado pela Fé e Orações, demonstra tanto sofrimento,  tristeza e medo... o retrato da humildade das nossas fraquezas humanas seja nos Apóstolos que dormiam ou na extrema exaustão emocional de Jesus que o leva a suar gotas de sangue. E durante a Crucificação, além do perdão e da opção pelo sacrifício, se apresenta também o doloroso sentimento de abandono e solidão gemendo na frase “Eloí Eloí, lema sabactâni... Meu Deus, Meu Deus, por que me abandonaste...”

          E a Páscoa? Ah! Além dos deliciosos ovos de chocolate para alguns que podem comprar... A Páscoa verdadeira em nosso tempo não chegou! Muitos de nós estamos lutando por ela irmanados nos Ritos de Passagem: Escravidão e Liberdade do Povo de Deus, Morte e Renascimento de Jesus! Infelizmente ainda persistem o sofrido caminhar de muitos nas travessias dos desertos de indigência social; nas peregrinações de humilhações extremas por vagas nas escolas e assistência à saúde; nas horas de angústia e desespero em ônibus superlotados; nos escombros sob as chuvas soterrando crianças; nas infames vendas de órfãos para ricos pedófilos e virgindades de meninas para bandidos políticos; na exploração insaciável e predatória da natureza... e em tantas outras formas de Violência, Escravidão e Morte...
          A Páscoa chegará quando a música, em belos adágios por violinos e flautas, estiver sendo tocada por pequenas mãos pobres e frágeis de crianças que o maldito narcotráfico machucou, mas não aniquilou... A Páscoa chegará quando não ensinarmos às nossas crianças a prática desrespeitosa das palavras humilhantes e malditas “negrinha, doido, aleijado, bicha”... A Páscoa chegará quando os idosos estiverem sendo contemplados com profundo respeito às marcas que o tempo deixou... A Páscoa chegará quando não se ostentar por vaidade luxuosa as peles de animais no vestuário... A Páscoa chegará quando a intolerância religiosa for extirpada e o oportunismo vulgar e comercial em nome de Deus for superado...
          Alguns dirão que tudo isso é romantismo ridículo e impossível de se concretizar... Alguns vão preferir simplesmente fazer de conta que nada vêm nas dores e sofrimento do mundo crucificado... E euzinha e muitos outros mais repetiremos Cecília: “É preciso não esquecer nada... nem o sorriso para os infelizes, nem a oração de cada instante... O que é preciso esquecer... é o dia carregado de atos e a idéia de recompensa e glória...”
          Felizes todos os dias em que buscamos a Páscoa... nas Travessias em Lágrimas pelos Desertos ou em Caminhos Perfumados de Jasmins, Angélicas, Lírios e todas as Flores que anunciam a Generosa Festa da Colheita de Paz e Justiça Social que um dia chegará!

HELOÍSA HELENA é vereadora pelo PSOL em Maceió.

Ademir Braz: Cultura e Arte na blogosfera!

Ademir Braz acaba de criar um blog para divulgar a arte regional e local, e egradeço a divulgação e a colaboração com artigos, fotos, textos poéticos, contos, crônicas, desenhos artísticos, cartuns, aqueles trabalhos que você meteu no fundo da gaveta por causa da auto-censura. Ou de pessoas nossas que escreveram e você tem uma cópia. Junte alguns dados biográficos.

Acesse: http://www.gentedestaparte.blogspot.com/

quinta-feira, 21 de abril de 2011

INFELIZMENTE!

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou que a Lei da Ficha Limpa não é aplicável ao caso da hoje deputada estadual Bernadete ten Caten (PT) e manteve o entendimento do TRE do Pará.

Violência: Marabá lidera em novo relatório!

O Relatório “Letalidade de Jovens e adolescentes no Pará”, divulgado pelo Centro de Defesa da Crianças e do Adolescente (Cedeca – Emaus), que aponta que, dentre os 100 municí­pios mais violentos do pais, nove fazem parte do território do Estado do Pará¡: Marabá, Ananindeua, Tailândia, Parauapebas, Marituba, Tucuruí­, Belém, Paragominas e Castanhal.

Tiradentes!

A Inconfidência Mineira destacou-se por ter sido o primeiro movimento social republicano-emancipacionista de nossa história. Eis aí sua importância maior, já que em outros aspectos ficou muito a desejar. Sua composição social por exemplo, marginalizava as camadas mais populares, configurando-se num movimento elitista estendendo-se no máximo às camadas médias da sociedade, como intelectuais, militares, e religiosos. Outros pontos que contribuíram para debilitar o movimento foram a precária articulação militar e a postura regionalista, ou seja, reivindicavam a emancipação e a república para o Brasil e na prática preocupavam-se com problemas locais de Minas Gerais. O mais grave contudo foi a ausência de uma postura clara que defendesse a abolição da escravatura. O desfecho do movimento foi assinalado quando o governador Visconde de Barbacena suspendeu a derrama -- seria o pretexto para deflagar a revolta - e esvaziou a conspiração, iniciando prisões acompanhadas de uma verdadeira devassa.
Os líderes do movimento foram presos e enviados para o Rio de Janeiro responderam pelo crime de inconfidência (falta de fidelidade ao rei), pelo qual foram condenados. Todos negaram sua participação no movimento, menos Joaquim José da Silva Xavier, o alferes conhecido como Tiradentes, que assumiu a responsabilidade de liderar o movimento. Após decreto de D. Maria I é revogada a pena de morte dos inconfidentes, exceto a de Tiradentes. Alguns tem a pena transformada em prisão temporária, outros em prisão perpétua. Cláudio Manuel da Costa morreu na prisão, onde provavelmente foi assassinado.
Tiradentes, o de mais baixa condição social, foi o único condenado à morte por enforcamento. Sua cabeça foi cortada e levada para Vila Rica. O corpo foi esquartejado e espalhado pelos caminhos de Minas Gerais (21 de abril de 1789). Era o cruel exemplo que ficava para qualquer outra tentativa de questionar o poder da metrópole.
O exemplo parece que não assustou a todos, já que nove anos mais tarde iniciava-se na Bahia a Revolta dos Alfaiates, também chamada de Conjuração Baiana. A influência da loja maçônica Cavaleiros da Luz deu um sentido mais intelectual ao movimento que contou também com uma ativa participação de camadas populares como os alfaiates João de Deus e Manuel dos Santos Lira.Eram pretos, mestiços, índios, pobres em geral, além de soldados e religiosos. Justamente por possuír uma composição social mais abrangente com participação popular, a revolta pretendia uma república acompanhada da abolição da escravatura. Controlado pelo governo, as lideranças populares do movimento foram executadas por enforcamento, enquanto que os intelectuais foram absolvidos.

Fonte: Mine Web Educação

quarta-feira, 20 de abril de 2011

A Casa Caiu 1: MPE e Policia Civil desmonta operação fraudulenta da ALEPA

Deu no A Perereca da Vizinha

A ação de hoje foi provocada por uma denúncia protocolada no MP pelo deputado estadual Edmilson Rodrigues, do PSOL, a partir de notícias  veiculadas na imprensa acerca de possíveis irregularidades na AL

As fraudes na Assembléia Legislativa do Estado do Pará - que motivaram a operação do Ministério Público e polícia civil que resultou em quatro prisões e no cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão no dia de hoje - atravessaram pelo menos quatro ex-presidentes: Zenaldo Coutinho (PSDB), Martinho Carmona (PMDB), Mário Couto (PSDB) e Domingos Juvenil (PMDB).

Teriam começado a ser desmontadas no final do ano passado por Juvenil, ao afastar da chefia da Folha de Pessoal da AL a funcionária Mônica Pinto, que acabaria demitida, no começo deste ano, pelo novo presidente da Casa, Manoel Pioneiro.

Mônica é investigada pela polícia por suposta participação num esquema de fraudes em contracheques de servidores comissionados, para a obtenção de empréstimos consignados (descontados em folha), só permitidos aos funcionários efetivos.

Mas, pelo que se viu hoje, Mônica é apenas a ponta de um iceberg: as informações repassadas ao blog, por duas boas fontes, é que há indícios de fraudes generalizadas na AL, num suposto esquema criminoso que pode ter provocado um rombo muito superior aos R$ 2 milhões que teriam sido movimentados pelas possíveis fraudes das consignações.

Leia Aqui a matéria completa.

-----------------------

Assembléia Legislativa divulga nota sobre o caso

AQUI

A Casa Caiu 2: Fraude na Assembléia Legislativa do Pará

As três servidoras da Assembléia Legislativa presas na operação do MP e polícia civil que investiga supostas fraudes na Assembléia Legislativa  serão recolhidas ao quartel do Comando Corpo de Bombeiros. Elas são: Semmel Charone, Daura Irene Xavier Hage e Euzilene Araújo, que estava foragida, mas se apresentou agora há pouco ao MP.

Já o funcionário Jorge Moisés Caddah, também preso na manhã de hoje, cumprirá a prisão temporária na sede do Batalhão Ambiental da PM.
As informações são da Assessoria de Comunicação do MPE.
 
Veja Aqui na Perereca!

A Casa Caiu 3: Fraude na ALEPA pode chegar a R$ 100 milhões

Pode chegar a quase R$ 100 milhões o rombo provocado na Assembléia Legislativa do Estado pelas supostas fraudes praticadas por funcionários da Casa, cujo esquema foi alvo de uma operação conjunta do Ministério Público Estadual e da polícia civil, na manhã de hoje.


Na operação foram presos três funcionários da AL e cumpridos doze mandados de busca e apreensão, que incluíram o gabinete do diretor geral do Detran, Sérgio Duboc, e a casa do ex-deputado estadual Robgol (PTB).

No gabinete do diretor do Detran foram encontrados quatro processos licitatórios antigos da Assembléia Legislativa. Na casa de Robgol, o MP e a polícia apreenderam quase R$ 500 mil, entre dinheiro vivo e vales-refeição (leia as postagens anteriores)
Fonte: A Perereca da Vizinha

A Casa Caiu 4: Robgol vai ter que se explicar!

O ex-deputado Robgol (PTB) deve ser chamado a depor para explicar a origem dos quase R$ 500 mil apreendidos na casa dele na manhã de hoje, durante a operação realizada pelo Ministério Público Estadual e polícia civil para apurar supostas fraudes na Assembléia Legislativa do Estado. Ao todo, foram apreendidos na casa de Robgol pouco mais de R$ 400 mil em dinheiro e quase R$ 50 mil em vale-alimentação.
Essas e outras informações foram dadas há pouco à imprensa pelos promotores  Gilberto Valente e Milton Menezes, do Grupo de Prevenção e Repressão às Organizações Criminosas (Geproc), e Arnaldo Azevedo, da área criminal, durante coletiva realizada no início da tarde, na sede do MPE, e que durou cerca de uma hora.
A notícia sobre a apreensão do dinheiro foi antecipada pela Perereca
Fonte: A Perereca da Vizinha

Mais uma para o currículo do Ficha Suja!


Para melhor visualização e leitura, basta clicar na imagem acima.
Jornal "O Liberal" - 20.04.2011 - Caderno "Poder" - Página: 04
Capturado: Blog da Marinor


Novo Plano Nacional transfere para escolas privadas obrigação do Estado em garantir o direito à educação

Novo Plano Nacional transfere para escolas privadas obrigação do Estado em garantir o direito à educação
Em debate promovido pelo mandato do deputado federal Ivan Valente, especialistas do setor criticaram texto do novo projeto de lei em tramitação na Câmara, estruturado na lógica privatista. Para eles, é preciso resistir ao modelo de expansão defendido pelo governo e às tentativas de liberalização propostas pelo setor privado. Leia AQUI

E o feitiço?

Deu na Coluna Coisas da Politica - Jornal Opinião
 
Críticas do Sintepp de Xinguara ao prefeito José Davi Passos (PT), por discordâncias quanto à política salarial dos profissionais da educação, têm um quê de ironia. Passos, que é professor universitário licenciado e um dos fundadores do Sintepp no município, se vê, agora, na linha de tiro do sindicato que ajudou a fundar.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Nosso dia!!!

Imagem: Cartaz da mostra de cultura Indígena


Que dia do Exército que nada!!!

Hoje (19) como uma data comemorativa é apenas mais uma dia simbólico em que se comemora o Dia do Índio!! Bom, mas as populações indígenas continuam abandonadas pelo Estado, pra não dizer que não falei das flores, a Educação e Saúde´são os nós que o governo não consegue desatar, atender de forma  digna...há mais nós camarás também não somos attendidos...Opâ!! Péra lá... o descaso da FUNAI e FUNASA com suas precariedades com o atendimento dos povos indígenas são cada vez mais frequente.
Entre as medidas necessárias para atender o problema, seria a contratação de novos profissionais quailificados e a presença permanente nas comunidades indígenas, onde a situação é muito preocupante.

Dos cinco a dez milhões de indígenas restaram pouco mais de 540 mil, 0,2% da população brasileira, pertencentes a 200 etnias (povos). Cerca de 60% dessa população vivem no Centro-Oeste e Norte do país, onde estão concentradas 98,7% das terras indígenas. O outro contingente está confinado em apenas 1,3% da extensão das terras indígenas, no Nordeste, Leste e Sul do país. Estes dados revelam o processo de destruição dos povos indígenas, cada vez mais presente, e como sempre gerenciado pelo Estado.

Mas vamos comemorar.... a luta dos povos, a resistência, a diversidade e cultura.

--------------

Daqui a pouco vou ali nos Aekewara conhecer de perto um pouco das suas manifestações.