sábado, 31 de janeiro de 2009

FSM 2009: Protesto pela dignidade!




O Governo do Estado também é alvo nos vários protestos qeu estão acontecendo durante as atividades do FSM. A imagem mostra um grupo de monitores da Funcap, entidade qeu cuida da recuperação de crianças e adolescentes infratores, que estão sendo explorados pelo Governo da "Terra de Direitos".

FSM 2009: Gestão Democrática em debate






O ex-prefeito Edmilson Rodrigues e o prefeito José Davi Passos participaram da mesa de diálogo Democracia Participativa e os Conflitos com os Movimento Sociais, promovido pelo Instituto Araguaia, referência em consultoria em gestão Democrática no e Sul e Sudeste do Pará.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

FSM 2009: O recado estar sendo dado




Esta edição em Belém, marca a consolidação do processo do Fórum como alternativa. A mensagem da mudança se ampliou,e os mais variados grupos se manifestam de todas formas possíveis.

FSM 2009: Cinco chefes de Estado



Encerrou agora a pouco mais uma atividade do FSM. Com a presença dos presidentes Hugo Chavez, Fernando Lugo, Evo Morales. Rafael Correa e Lula.

Em discurso Chavez diz que UM OUTRO MUNDO É NECESSÁRIO...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Fórum Social Mundial. Belém a capital do Mundo

Mais de 60 mil pessoas na abertura do fórum ontema tarde nas ruas de Belém.

Festa, protesto, manifestações de todos os segmentos. O FSM tornou Belém o centro das atenções do Mundo. Com cerca de sessenta mil manifestantes ontem a tarde iniciou o grande FSM 2009.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

25 anos do MST

]


O Brasil vivia uma conjuntura de duras lutas pela abertura política, pelo fim da ditadura e de mobilizações operárias nas cidades. Como parte desse contexto, entre 20 e 22 de janeiro de 1984, foi realizado o 1º Encontro Nacional dos Sem Terra, em Cascavel, no Paraná. Ou seja, o Movimento não tem um dia de fundação, mas essa reunião marca o ponto de partida da sua construção.

A atividade reuniu 80 trabalhadores rurais que ajudavam a organizar ocupações de terra em 12 estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Bahia, Pará, Goiás, Rondônia, Acre e Roraima, além de representantes da Abra (Associação Brasileira de Reforma Agrária), da CUT (Central Única dos Trabalhadores), do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) e da Pastoral Operária de São Paulo.

Os participantes concluíram que a ocupação de terra era uma ferramenta fundamental e legítima das trabalhadoras e trabalhadores rurais em luta pela democratização da terra. A partir desse encontro, os trabalhadores rurais saíram com a tarefa de construir um movimento orgânico, a nível nacional. Os objetivos foram definidos: a luta pela terra, a luta pela Reforma Agrária e um novo modelo agrícola, e a luta por transformações na estrutura da sociedade brasileira e um projeto de desenvolvimento nacional com justiça social.

Em 1985, em meio ao clima da campanha "Diretas Já", o MST realizou seu 1º Congresso Nacional, em Curitiba, no Paraná, cuja palavra de ordem era: "Ocupação é a única solução". Neste mesmo ano, o governo de José Sarney aprovou o Plano Nacional de Reforma Agrária (PNRA), que tinha por objetivo dar aplicação rápida ao Estatuto da Terra e viabilizar a Reforma Agrária até o fim do mandato do presidente, assentando 1,4 milhão de famílias.

A proposta de Reforma Agrária ficou apenas no papel. O governo Sarney, pressionado pelos interesses do latifúndio, ao final de um mandato de cinco anos, assentou menos de 90 mil famílias sem-terra. Ou seja, apenas 6% das metas estabelecidas no PNRA foi cumprida por aquele governo. Com a articulação para a Assembléia Constituinte, os ruralistas se organizam na criação da União Democrática Ruralista (UDR) e atuam em três frentes: o braço armado - incentivando a violência no campo -, a bancada ruralista no parlamento e a mídia como aliada.

Embora os ruralistas tenham imposto emendas na Constituição de 1988, que significaram um retrocesso em relação ao Estatuto da Terra, os movimentos sociais tiveram uma importante conquista. Os artigos 184 e 186 fazem referência à função social da terra e determinam que, quando ela for violada, a terra seja desapropriada para fins de Reforma Agrária. Esse foi também um período em que o MST reafirmou sua autonomia, definiu seus símbolos, bandeira e hino. Assim, foram se estruturando os diversos setores dentro do Movimento.

PSOL repudia organização do Fórum Social Carajás

NOTA DE REPÚDIO

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) do município de Parauapebas vem através desta, repudiar a organização do evento do Fórum Social Mundial no município que deve acontecer entre os dias 24 a 26 do corrente mês, tendo em vista, a restrição a poucos convidados imposta pelos organizadores da Prefeitura Municipal que de forma sinuosa evitaram os debates, o acesso dos principais movimentos populares da região e a participação popular.
Assim sendo, a direção municipal do partido, entende que a manobra dos organizadores (na sua maioria, vinculados à Prefeitura de Parauapebas) explicita cada vez mais a intenção de silenciar as organizações, os sindicatos, e os tradicionais partidos de esquerda dos debates da região.
Os movimentos populares não devem ser impedidos de participar de um evento no qual se propõe pautar por discussões importantes sobretudo na construção de uma sociedade mais digna e consciente sobre a defesa da Amazônia, da biodiversidade e da soberania popular. O PSOL acredita na importância do Fórum Social Mundial de Parauapebas, e defende a participação de todos no que se refere tanto aos debates quanto na luta por políticas públicas do governo do estado e do município voltadas principalmente para a melhoria da qualidade de vida da população.
O Partido convoca ainda os demais movimentos populares, os diretórios de outros municípios circunvizinhos a participar de um protesto a ser realizado durante o “Fórum Social” objetivando demonstrar a indignação, sobretudo pela forma como foi organizado o evento.

Parauapebas, 22 de Janeiro de 2009

Direção Municipal do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL)

FERREIRINHA ASSUME CIR - MARABÁ

O ex-vereador Sebastião Ferreira Neto (QUE JÁ FOI DO PSDB, PTB, PSB E AGORA NO PT) vai assumir, na proxima semama a direção do Centro de Integração Regional de Carajás, com sede em Marabá. O órgão é ligado à Secretaria de Estado de Integração Regional (Seir). E no início era para ser uma espécie de Subgovernadoria, no entanto serve para fazer a politica de integração dos prefeitos e sediar alguns orgãos do govenro que não tem prédio próprio.

AMAT: Eleição já movimenta os bastidores

Acontecerá no dia 5 de fevereiro, em Marabá, a assembléia-geral da Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins para eleição de sua nova diretoria. Por enquanto, são pré-candidatos à presidência da Amat os prefeitos de Xinguara, José Davi Passos (PT), e de Goianésia do Pará, Itamar Cardoso do Nascimento (PMDB).

O prefeito Renan Lopes Souto (PMDB), de Água Azul do Norte, que chegou a ser ventilado como pré-candidato a disputar a presidencia da Amat, nega a especulação. Ele afirma que dedicará para os trabalhos de Agua Azul.

Enquanto isso continua respondendo pela AMAT o ex-prefeito Valciney Ferreira Gomes (que já foi do PMDB,DEM e agora está no PT).

Fórum Social Carajás inícia sob críticas

O Fórum Social Carajás previsto para iniciar amanhã está recebedno pesadas criticas , por conta do cerceamento de participação popular por parte da prefeitura de Parauapebas. veja o que diz o professor Leonidas.

Professor protesta contra o FSC

Eu, Leônidas Mendes Filho, professor de história de ensino médio, estudante de direito da UFPA/Parauapebas e educador, que estive presente no Fórum Social em Caracas, Venezuela (janeiro/2006), venho protestar veementemente contra a organização deste Fórum que se prestou a ser vergonhosamente conivente com a “palhaçada” a que decidiram denominar Fórum Social Carajás e, sabe-se lá com quais intenções e sob quais condições, emprestaram o nome do evento pelo qual tantos lutaram para consolidar para que a Prefeitura Municipal de Parauapebas decidisse excluir o povo do evento, visto que o tal “organizador” entendeu permitir apenas a participação de “convidados” (a “elite econômica” de Parauapebas), com um custo total de R$ 500 mil (falei quinhentos mil reais), para, ao invés de debatermos os problemas que afligem nosso povo nessa era de crise econômica globalizada e quando muitos são simplesmente excluídos do direito elementar a “comer”, irão passear...

Só falta agora o FSM aceitar o patrocínio da VALE.Sentindo-me profundamente envergonhado.

Espero ao menos que a organização do FSM não se negue a ler meu protesto.

O que, aliás, não me surpreenderia...

Sem mais para o momento, mas sempre de olho
Leo Mendes Filho

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

HILDETE VENCE ELEIÇÃO

HILDETE E FERNANDO DERROTAM 7 ANOS DE ATRASO

Por 778 votos contra 368 da chapa de situação, a professora Hildete venceu ontem a noite a eleição para coordenação do Campus de Marabá. A vitória da chapa UFPA EM TRANSFORMAÇÃO representa um novo tempo para a comunidade acadêmica do Sul e Sudeste do Pará.

Na urna que congregava os votos dos cursos de Direito, Matemática e Sistema de Informação, a professora Hildete obteve grande maioria histórica, sendo que as chapas conservadoras sempre venciam nestes cursos.


No "intervalar" outro banho de votos, a chapa vencedora obteve vitória em Jacundá, Rondon, Canaã dos Carajás, Xinguara e Marabá, consagrando assim a vitória expressiva sobre a candidatura apoiada pelos setores mais conservadores do campus.


Governo do Estado chegou ensaiar apoio a candidato

A professora Edilza Fontes chegou a ventilar apoio ao candidato Reginaldo Saboia. Edilza garantia apoio da governadora para o candidato derrotado, segundo uma fonte de Rondon do Pará. Mas a comunidade acadêmica disse "não" ao candidato da situação.


A FELICIDADE MARCOU A COMEMORAÇÃO DA VITÓRIA DE HILDETE E FERNANDO

A sete anos atrás depois de um processo eleitoral conturbado, sobretudo pela intromissão de figuras do "PT pra valer", a eleição era disputada pela professora Hildete (apoiada pelos moviemntos sociais e setores mais a esquerda do PT) e professora Janaína (apoiada pelo grupo do PT pra valer) cujo resultado foi o empate, pelos critérios Hildete seria a vencedora, mais o Reitor Alex Fiuza de Melo resolveu enviar um interventor.

Depois de sete anos o "nó" que estava na garganta foi literalmente desatado, e os gritos de euforia principalmente daqueles que foram na Época humilhados e massacrados pelo grupo de Berandete e Luiz Carlos, foram soltos e entoados em bastante tom de alegria.

Desde cedo estudantes, professores, técnicos e lideranças de diversos segmentos do movimento social já se faziam presente no Tapiri, sob o som de Jorginho a turma comemorou a grande vitória em grande estilo.



VITÓRIA REPRESENTA VOLTA DA DEMOCRACIA


A volta da democracia no campus é um grande marco para próxima gestão, liderada pela professora Hildete e pelo professor Fernando Michellote o campus vai voltar a fazer história, e das boas com democracia e participação da comunidade efetivamente na gestão.

A derrota do governo do estado e de setores conservadores de Marabá é evidente com a eleição da nova coordenação do Campus.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Eleição no campus

Está acontecendo furante todo o dia de hoje a segunda eleição para a coordenação do campus universitário do Sul e Sudeste do Pará.

Nesta eleição votam os estudantes dos cursos intervalares sediados em Marabá, Jacundá, Rondon do Pará e Xinguara.

O clima era bastante tranquilo hoje cedo. Porém logo mais a comunidade acadêmica vai saber que será a chapa vitoriosa nestas eleições. A expectativa é que a chapa encabeçada pela professora Hildete Pereira dos Anjos seja elita com uma diferença significativa.

VERDADE

COMENTÁRISTA MALDOSO E SEM ESCRÚPULO POSTOU UM COMENTÁRIO DUVIDANDO DA POSTAGEM FEITA POR ESTE BLOG SOBRE A PROGRAMAÇÃO DO FÓRUM SOCIAL CARAJÁS.

1- Informamos em primeira mão sobre a participação de Aleida Guevara na inauguração do Estádio Che Guevara que ocorreria dentro da programação do Fórum Social Carajás a ser realizado nos dias 25 e 25 de janeiro;

2- Depois corrigimos a programaç~~ao informando que não seria inauguração, mas o lançamento da pedra fundamental do Estádio Che Guevara a ser construído pela prefeitura de Parauapebas;

3- Nunca informamos aqui que o estádio Rosenão se chamaria de Che Guevara, colaboradores e blogueiros de Parauapebas chegaram a postar comentários para tentar verificar se a fonte era verdadeira. No entanto, assim que tornou pública a programaç~~ao do Fórum, um deles chegou a divulgar no seu blog.

4-Ao receber o comentário anônimo que segue publicado aqui em baixo, entendi como uma provocação daqueles que não conseguem fazer o bom debate apresentando o nome e as razões.

5- Este blog está a serviço do bom combate.

Serão mesmo confáveis as informações postadas sobre o Rozenão ou Guevarão??????????
Este Blog já teve problemas com a Justiça por nao falar a verdade. Fiquem atentos, Blogueiros sérios!!!!!!!!!!
postado pelo Anônimo 20:59 dia 20/01

É TÃO VERDADE QUE AQUI PÚBLICO A PROGRAMAÇÃO.
Programação

Dia 24
Manhã – chegada da comitiva a Marabá
15 horas – visita ao Distrito Industrial de Marabá
17 horas – parada no Assentamento 26 de Março
17h30 – saída de Marabá rumo a Parauapebas
Noite – chegada a Parauapebas

Dia 25
8 horas – mística e abertura do Fórum Social Carajás
9 horas – Painel I: Impactos e contradições na Amazônia
10 horas – Painel II: Exposição dos projetos em andamento na Amazônia
12h30 – almoço
13h30 – coletiva com imprensa
14h30 – Visita a Serra e Floresta Nacional do Carajás (Mina da Vale)
Noite: noite cultural paraense

Dia 26
9 horas – lançamento da pedra fundamental do IALA Amazônico, no Assentamento Palmares
11h30 – inauguração do estádio Che Guevara e lançamento da campanha de solidariedade a Cuba
12 horas – almoço no assentamento
13h30 – saída para a Curva do S, em Eldorado do Carajás
15 horas – ato político na Curva do S – Bosque Internacional de Solidariedade
16h30 – visita ao Assentamento 17 de Abril
18h30 – jantar no assentamento
20 horas – retorno para Marabá

Dia 27
07h30 – viagem para Tucuruí
12h30 – almoço em Tucuruí
14 horas – visita à Usina Hidrelétrica de Tucuruí
17 horas – viagem para Belém, via Arapari (travessia de balsa)
Noite – jantar em Belém

Fonte: Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura de Parauapebas

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

PACIÊNCIA

(Lenine)
(...)O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós,
Pouco mais de paciência,

Será que temos esse tempo pra perder,
E se quer saber a vida é tão rara, tão rara....
Mesmo como tudo pede um pouco mais de calma
Ate quando o corpo pede um pouco mais de alma

Eu sei a vida não pára a vida não para não!
Será que é tempo que lhe falta pra perceber.(...)

Adeus Bush, ja vai tarde!!


Ex-presidente americano mentiu
SAPATADA NELE!!!!


Um estudo de duas organizações de jornalismo sem fins lucrativos constatou que o presidente George W. Bush e altos integrantes de seu governo emitiram centenas de declarações falsas sobre a ameaça que o Iraque representava para a segurança dos Estados Unidos na preparação para a guerra após os atentados terroristas de 2001.

O estudo concluiu que as declarações "faziam parte de uma campanha orquestrada para efetivamente galvanizar a opinião pública e, no processo, levar a nação à guerra sob definitivamente falsas premissas". O estudo foi divulgado na noite de terça-feira no site do Center for Public Integrity, que trabalhou conjuntamente com o Fund for Independence in Journalism.

O porta-voz da Casa Branca Scott Stanzel não quis entrar no mérito do estudo, apenas reiterou a posição do governo Bush de que a comunidade internacional via o presidente iraquiano Saddam Hussein como uma ameaça. "As ações tomadas em 2003 (a invasão do Iraque) foram baseadas no julgamento coletivo de agências de inteligência de todo o mundo", destacou Stanzel.

O estudo contou 935 declarações falsas no período de dois anos. Elas foram encontradas em discursos, entrevistas e em outras situações. Bush e seus colaboradores atestaram inequivocamente em pelo menos 532 ocasiões que o Iraque tinha armas de destruição em massa ou estava tentando produzi-las ou obtê-las e que tinha ligações com a rede terrorista Al-Qaeda.

"Agora ninguém mais contesta que o Iraque não tinha armas de destruição em massa nem tinha laços significativos com a Al-Qaeda", escreveram Charles Lewis e Mark Reading-Smith num resumo do estudo. "A verdade é que a administração Bush levou a nação a uma guerra com base em informação errônea que ela propagou metodicamente e que culminou com a ação militar contra o Iraque em 19 de março de 2003".

Foram citados no estudo além de Bush o vice-presidente Dick Cheney, a então assessora de Segurança Nacional Condoleezza Rice, o secretário de Defesa Donald Rumsfeld, o secretário de Estado Collin Powell, o subsecretário de Defesa Paul Wolfowitz e os assessores de imprensa da Casa Branca Ari Fleischer e Scott McClellan.
(Tribuna da Imprensa 24/09/08)

È na batida do martelo!!!

Representante de latifundiários assume importante chefia de gabinete de prefeitura no sul do pará.

O que vale mais para o Brasil?

No final de 2008 o governo brasileiro saiu em defesa dos interesses da Empresa Odebrecht, que estava em conflito comercial com o governo equatoriano. O Presidente do Equador, cumprindo promessa de campanha, fez uma rigorosa auditoria da dívida daquele país e este levantamento detectou ilegalidades em vários empréstimos, dentre eles o realizado junto ao BNDES para financiar construção de hidrelétrica pela referida empreiteira.

A atitude da chancelaria brasileira foi contundente: o Brasil chamou de volta o embaixador em Quito, até se certificar que o governo Correa honraria compromissos financeiros com uma empreiteira.

Há dezoito dias o exército israelense massacra o povo palestino na Faixa de Gaza, matando civis indefesos, soldados do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), que foi eleito pelo povo palestino para governar seus territórios, assassinando centenas de crianças, inclusive em uma escola mantida pela ONU num campo de refugiados.

A ação de Israel não se limita a esta última ofensiva militar. Desde a vitória eleitoral do Hamas que a população palestina é punida por medidas restritivas israelenses.

O nosso diplomata Celso Amorim está na região e o máximo que disse foi que o Brasil quer um cessar fogo e acha “desproporcional” a ação militar.

Fica claro que o governo Lula usa dois pesos e duas medidas. Quando o que está em jogo é o interesse comercial de uma empreiteira é capaz de criar um incidente diplomático com um país vizinho. Manda buscar o embaixador, ameaça cortar relações e créditos.

Quando são centenas de civis sendo assassinados e mais de um milhão de seres humanos confinados em algo muito semelhante aos guetos alemãs na Segunda Guerra Mundial, apenas o Brasil manifesta sua discordância diplomática.

Não basta que o presidente Lula se declare favorável a criação de um Estado Palestino. É necessário que o país haja de maneira mais decidida na presente crise. O Brasil deve chamar de volta nosso embaixador e, quem sabe, ter a coragem que teve o presidente Hugo Chávez, expulsar o embaixador de Israel de nosso país.

Infelizmente não tem nenhuma empreiteira sofrendo perdas financeiras em Israel no momento, porque senão a história seria bem diferente.

13/01/2009

Luiz Araújo é secretário-geral do PSOL.
Publicado pela Fundação Lauro Campos do PSOL (sem qualquer restrição a novas publicações, inclusive em blogs)

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Instituto de casa nova!




A equipe do Instituto Araguaia acaba de inaugurar a nova unidade de administrativa do órgão em Xinguara (PA). Para atender os trabalhos dos municípios de Tucumã, Ourilandia, Xinguara, Redenção e Floresta do Araguaia.

O Instituto Araguaia de Educação e Cultura Popular tem por finalidades:

a) assessorar e prestar consultoria em planejamento e gestão com vistas a democratizar a relação entre o poder público e a sociedade civil, estimulando à descentralização da gestão pública a partir da criação de estruturas de planejamento e gestão no interior da sociedade civil e de governo, tornando transparente, participativa e democrática a gestão pública, assim como a elaboração de leis, programas, projetos e planos de desenvolvimento;
b) desenvolver assessoria e consultoria empresarial e em recursos humanos;
c) realizar pesquisas de opinião, de mercado e técnico-científicas para nortear as ações de entidades e instituições públicas e privadas, movimentos e organizações populares, assim como dar suporte aos trabalhos técnico-científicos desenvolvidos por esses agentes para melhor conhecer e atuar na transformação da realidade social;
d) desenvolver assessoria em comunicação com vistas à publicizar e garantir a transparência nas ações de entidades e instituições públicas e privadas, movimentos e organizações populares, assim como qualificar esses agentes na elaboração, montagem e desenvolvimento de ferramentas alternativas de comunicação articulando o conhecimento técnico-científico com o conhecimento e a prática popular para melhor atuar na transformação da realidade social;

O fim da Era Bush: ACABA HOJE!!!

George W. Bush encerra melancolicamente sua passagem pela História.

O presidente George W. Bush cumpre hoje na Casa Branca o último dia de seus oito anos de mandato.(graças a Deus, a Buda, a Maomé, e a todos deuses) Deixa um país (e um mundo) com muito mais problemas do que encontrou quando assumiu em 20 de janeiro de 2001 na condição de primeiro presidente norte-americano do século 21. Ficará na História como o governante que provocou guerras causando a violência orientada. E que agiu muito mal, em 2005, quando o furacão Katrina obrigou uma de suas históricas cidades, New Orleans, a ser evacuada. Deixa um país em crise financeira, a pior em 80 anos, com soldados combatendo em duas guerras e com uma diplomacia desacreditada pelo conflito Israel-Hamas.

Mas há outras marcas que garantirão uma pouco elogiosa posição da Era Bush na história mundial. O presidente Bush praticou políticas internas e externas que serão deploradas. Foi incapaz de ver a questão ambiental como algo fundamental para uma humanidade, algo que sua política ajudou a desgastar sem preocupações efetivas com o efeito estufa. Foi equivocado ao aprovar, diretamente ou por prepostos, os métodos condenáveis usados nas prisões do Iraque ou em Guantánamo. Rasgou a própria Constituição de seu país ao propor restrições aos direitos fundamentais, em meio à confusão política que se instalou após os atentados contra as Torres Gêmeas e o Pentágono. Errou ao declarar uma guerra baseado em indícios irrelevantes e em mentiras, optando, contra resolução explícita do Conselho de Segurança, pelo condenável princípio do unilateralismo.

Assim, derrotado pelas urnas de seu país em novembro e sob as vaias da opinião pública mundial, encerra a era da farsa Bush.

domingo, 18 de janeiro de 2009

Blogueiro de casa nova!!

O blog do Hiroshi está de novo endereço: www.hiroshibogea.com

O que é Vale?

O jornalista Rogério Almeida dar uma pincelada do qeu vem por ai

O que é a Vale? Quanta ela fatura? Em quantas localidades ela opera no Pará? Quais os passivos sociais e ambientais que resultam dos empreendimentos da companhia no estado?

Em dois momentos a empresa estará na berlinda no começo de 2009.

O primeiro no Fórum Social de Carajás, que será realizado no município berço da maior província mineral de ferro do mundo, Parauapebas, sudeste do Pará.

O FSC é coordenado pela Via Campesina e vai contar com expoentes internacionais dos movimentos sociais, a exemplo do francês José Bové.

O segundo dentro da própria agenda do FSM, através de quatro momentos: um seminário e três oficinas animados pelo coletivo Justiça nos Trilhos.

O grupo germinou no ano de 2007, quando dos 10 anos de privatização da Vale.

Rever os passivos da mineração na região e reativar o fundo de desenvolvimento são uns dos objetivos do Justiça nos Trilhos.

No FSM os debates terão a participação de movimentos sociais e assessorias de Moçambique, Canadá, Inglaterra, Itália e indígenas da Nova Caledônia.

Lúcio Flávio Pinto, jornalista e os professores Marcelo Carneiro, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Helciane Araújo, da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Candido Grzybowski (Ibase) são alguns dos debatedores

sábado, 17 de janeiro de 2009

Politica Habitacional: Governo de continuidade não têm proposta

O governo de continuidade de Tião Miranda, agora chefiado por Maurino Magalhães ainda não tem proposta para á area habitacional. A simples troca de superintendente da SDU, não representa nenhuma mudança na política de regularização fundiária e habitacional do Governo Maurino/Tião. O novo superintendente que foi até tratado de "doutor Regis" durante o evento, não conseguiu dizer ainda pra que veio.

Durante o seminário realizado pelo governo do estado, nada de proposta ou até mesmo de reflexão sobre as áreas ocupadas e as previsões de novas migrações. Enquanto isso, muitas expectativas em torno de uma nova forma de governar.

O Governo Tião/Maurino está mais perdido do que cgo em tiroteio, como diz um certo ditado popular.

Já era Bush

Faltam 2 dias para o fim da terrível era de assassinato e guerras pelo mundo.

O desastroso governo Bush chega ao fim!!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

1 Bilhão de árvores

Este é, segundo o governo do estado, o maior programa de reposição florestal de planeta e com a campanha um bilhão de árvores para a amazônia, o governo lança para a sociedade, o desafio de recompor a floresta, uma atividade tão ou mais lucrativa que a sua simples destruição.

O plantio dessa quantidade de árvores, a maioria espécie nativa ou pelo menos deveria ser, até agora ainda não saiu do PAPEL E DA PROPAGANDA.

A não ser qeu seja as florestas de Eucalipto que as empreas siderurgicas tem plantado nas margens da PA-150.

Até mesmo a muda de castanheira plantada pela governadora na curva do "S" em 2007 já morreu.

Já era Bush

Faltam três dias para o fim da era mais desastrosa da recente história da humanidade.

Ele não vai fazer falta nem para os americanos, e nem para o mundo!!

Seminário: pelo direito à moradia

Encerrado agora pouco Seminário Pelo Direito à Terra Urbana Regularizada, promovido pela SEDURB.

O governo sinalizou recursos para regularização de áreas ocupadas desde qeu sejam públicas. No entanto, a grande maioria das mais de 22 ocupaçoes são em áreas ditas "particulares", e para este caso até agora nenhuma solução concreta.

O esforço feito pelos representantes da COHAB, SEDURB e MCidades são reconhecidos a medida que apresentam os empreendimentos já realizados nestes ultimos dosis anos. No que tange a prefeitura de Marabá, o representante da Superintência de Desenvolvimento Urbano, não apresentou nada de concreto, apenas os artigos qeu compôe o Plano Diretor.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Fórum Social

Acontece em Xinguara (PA) no próximo dia 26 o encontro preparatório para o FSM. Esta atividade que conta com apoio do Instituto Araguaia, será realizada como mais um dos eventos que preparam os militantes e ativistas para o FSM em Belém.

Vária scaravasn do sul do pará devem se encontrar em Xinguara para debater, gestão democrática e movimentos sociais, mineração e o trabalho escravo.

O "doutor" Hennemann.

Artigo do jornalista Laércio Ribeiro no Jornal Opinião de hoje, aponta a arrogância do novo secretário de gestão fazendária do Governo Maurino "Miranda" Magalhães.

PA-150: Perigo Fatal

A rodovia PA 150 no trecho Marabá a Xinguara continua sendo palco de grande desmantelo e incompetência deste governo. Várias placas anunciam reforma, recapeamento e outros "RE". Porém, a estrada que começou a ser recuperada no mês de maio do ano passado já se encontra novamente cheia de buracos.

As pontes na saída de Eldorado e próxima a Vila Sororó também estão nas listas das que podem matar mais neste inverno.

Pará: Estradas, motoristas sem direitos!!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Caso Gabriel Pimenta

"Meu dia outrora principiava alegre;
No entanto à noite eu chorava. Hoje, mais velho,
Nascem-me em dúvida os dias, mas
Findam sagrada, serenamente."
(Hölderlin)



CASO ADVOGADO GABRIEL PIMENTA

Comissão Interamericana da OEA admite processo contra o Governo Brasileiro por
violações de direitos humanos.

Em 17 de outubro de 2008, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH)
admitiu o caso Gabriel Sales Pimenta contra o Estado Brasileiro. O relatório de
admissibilidade nº. 73/08 foi o resultado de uma denúncia apresentada pelo
Centro pela Justiça e Direito Internacional (CEJIL) e pela Comissão Pastoral
da Terra (CPT) da diocese de Marabá em 8 de novembro de 2006.

Os fatos do caso em tela remontam ao ano de 1982, quando o advogado e defensor
de direitos humanos Gabriel Sales Pimenta foi vítima de homicídio na cidade de
Marabá, localizada na região sudoeste do Estado do Pará. O assassinato
ocorreu num contexto de violência relacionado com os conflitos decorrentes da
luta pelo acesso à terra no Brasil.

Representante legal do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Marabá e sócio
fundador da Associação Nacional dos Advogados dos Trabalhadores da
Agricultura, Gabriel Sales Pimenta foi o primeiro advogado da história de
Marabá a conseguir cassar, no Tribunal de Justiça do Pará, uma liminar
"ilegal e abusiva" da Comarca de Marabá que havia permitido a expulsão das
158 famílias das terras de "Pau Seco" e, consequentemente, a reintegração
de todas elas ao lote.

Após várias ameaças de morte por parte do fazendeiro que se afirmava
proprietário de Pau Seco, Gabriel foi assassinado em 18 de julho de 1982.
Baseando-se em evidências apuradas, o inquérito policial concluiu que o
fazendeiro Manoel Cardoso Neto (Nelito) foi o mandante do crime, tendo como
intermediário José Pereira da Nóbrega (Marinheiro) e executor Crescêncio
Oliveira de Sousa. O processo criminal começou sua tramitação em 1983, se
arrastou por longos 23 anos na comarca de Marabá, nenhum dos acusados foi a
júri popular. Em 2006, após a prisão de Nelito que estava foragido, o
Tribunal de Justiça do Estado do Pará decretou a extinção do processo em
razão de prescrição. O processo se encerrou com o triunfo da impunidade!

No seu relatório de admissibilidade, a Comissão Interamericana referiu-se à
"falta de diligência" do Estado Brasileiro "em investigar de modo
eficaz" os fatos do caso do assassinato de Gabriel Sales Pimenta e "punir os
responsáveis por esse crime". Da mesma forma foi relevada a "suposta falta
de prevenção da privação da vida da vítima", tendo esta sido "motivada
por suas atividades como líder sindical".

O CEJIL e CPT consideram de extrema importância a admissibilidade do caso
Gabriel Sales Pimenta tendo em vista que é um caso emblemático por evidenciar
problemas que infelizmente continuam fazendo parte da realidade brasileira, como
a gravidade da violência no campo e a criminalização de movimentos sociais,
colocando em risco a vida e a integridade física de defensores de direitos
humanos no Brasil.

Devido à prescrição do processo, a CPT de Marabá, protocolou também uma
representação perante o Conselho Nacional de Justiça – CNJ contra o
Tribunal de Justiça do Estado do Pará e os Juízes que atuaram no caso. A CPT
espera que essa representação não tenha o mesmo caminho que o do processo
criminal, o da impunidade!

Marabá/Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 2009.

Comissão Pastoral da Terra – CPT diocese de Marabá, Pará.
Tel: (094) 3321-2229 e 9141-8484.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Direito de ir e vir

Comandante do CPR II em entrevista ao jornal Correio do Tocantins da edição de quinta feira (08/01), disse o que pensa sobre a criminalidade em Marabá. Uma das propostas seria uma ação pra tentar evitar a entrada de "desocupados" na cidade. Por exemplo, o coronel citou categoricamente uma presença do poder público na estação ferroviária durante o desembaque de pessoas que vem do estado vizinho.

E você o que pensa sobre isso???

Estado de Carajás é inviável

A proposta de divisão territorial do Pará seria inviável. É o que aponta o estudo “Custos de Funcionamento das Unidades Federativas Brasileiras e suas Implicações sobre a Criação de Novos Estados”, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A pesquisa foi encomendada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), com o objetivo de avaliar o impacto econômico e social que a criação de novos estados acarretaria no país.

Segundo os dados divulgados pelo Instituto, se Carajás, Tapajós e Xingu fossem criados, os novos estados, somados, ficariam com um terço do PIB (Produto Interno Bruto) paraense e com 29% da população estadual. Os gastos públicos dos quatro estados, somados, seriam 36,7% maior que o atual.

A situação mais crítica é a do estado do Xingu, que teria que gastar 100,35% do seu PIB apenas para a manutenção da máquina pública. O estado de Carajás precisaria de 22,52% e de Tapajós 39,04%. No Brasil, os gastos médios dos estados não ultrapassam 12,47% do PIB.

O relatório também destaca que novos estados criados nesta região teriam problemas populacionais. “No Norte do país, os municípios têm uma extensão territorial muito grande, mas, em geral, população pequena.

Com essa configuração, os novos estados seriam pouco povoados e a maioria deles, pouquíssimo populosos”, afirma o relatório. Apenas Carajás teria densidade populacional maior que a média da região, que é de 3,80 habitantes por km².

O Ipea conclui o relatório avaliando que as proposições de novos estados “carecem de fundamentação econômica” pois alguns gastos estimados superam o próprio PIB regional. As propostas que sugeriam a criação dos estados de Carajás, do Tapajós e do Xingu já foram arquivadas, mas ainda existem movimentos regionais favoráveis às idéias. Diário do Pará

Criação de novos Estados aumenta gastos públicos diz IPEA

A divisão de estados para criação de novas unidades da federação acarretaria o aumento de gastos públicos, mostra estudo do Ipea.

O Distrito Federal tinha, em 2005 (ano da consolidação dos dados nacionais mais recentes), o maior gasto por habitante. Paradoxalmente, por ser a União o ente federativo que mantém, por exemplo, o Poder Judiciário, o Ministério Público e a Defensoria Pública, a unidade com menor gasto em relação ao PIB é justamente o Distrito Federal, que compromete apenas 8,51% do seu PIB.

"Os casos extremos são o Acre, que compromete 37,27% do seu PIB com o funcionamento da máquina pública estadual, e, na posição oposta, São Paulo, Santa Catarina e Paraná, cujos gastos não atingem 14% do PIB", afirma Rogério Boueri, autor do Texto para Discussão "Custos de funcionamento das unidades federativas brasileiras e suas implicações sobre a criação de novos estados".

A partir das contas de cada unidade da federação, o trabalho calculou os gastos públicos estaduais na formação de novos estados. E o resultado é mais peso no bolso do cidadão. Um novo estado teria em média custos fixos de R$ 832 milhões anuais.

Boueri analisou cada uma das propostas no Congresso Nacional entre 1998 e 2008, em termos de população, área, produto interno bruto (PIB) e gastos estaduais. "Em alguns casos, o gasto público estimado superaria o total da produção local, demonstrando flagrante inviabilidade econômica para a criação da unidade", afirma o pesquisador.

Das propostas de criação de 16 novos estados desde 1998, dois Projetos de Decreto Legislativo (PDCs) - o DC nº 570/2008 e o PDC nº 631/1998 - continuam em tramitação.

O PDC no 570/2008 trata da criação do Estado do Triângulo, a partir de 66 municípios do oeste mineiro. O mapa 3 abaixo apresenta a configuração deste estado proposto.

"Quando se considera o aumento de gastos decorrentes da divisão de Minas Gerais, observa-se que tal cisão elevaria em 3,44% os gastos públicos estaduais nos dois estados, comparados aos gastos unificados", observa Boueri.

Já o PDC no 631/1998 propõe a criação do Estado do Rio São Francisco a partir de 34 municípios da Bahia. O mapa 2 abaixo mostra como seria a configuração territorial deste novo estado, que, por algum motivo, não inclui o município de Wanderley, embora esteja no seu interior.


Segundo o pesquisador, "os gastos estaduais conjuntos dos estados do Rio São Francisco e da Bahia seriam 5,77% maiores do que aqueles oriundos de uma Bahia única".

"Novas proposições desta natureza devem ser formuladas de maneira mais consistente no tocante ao conteúdo geográfico, econômico e financeiro, de forma a não onerar o já sobrecarregado parlamento brasileiro com propostas claramente inviáveis", alerta o trabalho.
DADOS DO IPEA - Fonte: Furo

domingo, 11 de janeiro de 2009

Fórum de Paraupebas

Bem que a governadora Ana Julia Vale tentou, mais não conseguiu impedir que o prefeito Darci Lermen promova o Fórum Social Municipal.

Mais uma vez a pedido da VALE a governadora fez de tudo para evitar que nos dias 24 e 25 aconteça o forum em Parauapebas. os movimentos já bateram o martelo e prometem muita ação para eses dois dias. È só o começo do que vem para 2009.

A Vale não vale!!! Só vale se for para todos!!

sábado, 10 de janeiro de 2009

Esqueceram do SEFER ?

O jornalista Claudio Humberto não!!, veja o que diz o Blog Página Crítica

Por baixo da lama, mais lama

Colocando carne e sangue no esqueleto revelado com exclusividade pelo Espaço Aberto, o site do Cláudio Humberto, na edição de hoje, traz três notinhas que denotam o nível baixo, baixíssimo, do caso envolvendo o deputado Luiz Sefer (DEM):


Pedófilo do Pará é processado na Paraíba



O deputado estadual do Pará Luiz Afonso Sefer (DEM), acusado do crime de pedofilia contra uma criança de nove anos, é réu em ação no Tribunal de Justiça da Paraíba sobre reconhecimento de paternidade. O processo, que teve início em meados de 2005, tramita em segredo de Justiça e nenhuma audiência foi realizada até agora. Quando a criança nasceu, a mãe teria apenas 15 anos de idade.

É segredo

Em razão do segredo de Justiça do processo contra o deputado Luiz Sefer, o TJ-PB não divulga a identidade da mãe da criança.

Após as acusações

Sefer se afastou da liderança do Democratas na Assembléia Legislativa e do posto de suplente da CPI da Pedofilia no Estado.

Janeiro Vermelho

O prefeito Darci de Parauapebas aproveita o Fórum Social Mundial e algumas de suas presenças para inaugurar o estádio municipal Che Guevara.

E por lá vai contar com a presença de Aleida Guevara March, filha do revolunionário que chega dia 21 em Belém para participar do FSM e aproveita para dar visitar o sul e sudeste do pará.

Na agenda, comemorações dos 25 anos do MST e o lançamento da pedra fundamental do Instituto Latino-Americano de Agroecologia,uma instituição que terá como objetico a formação de agronomos filho de trabalhadores assentados.

Ainda em Parauapebas a realização do Forum Social Municipal, nos dias 24 e 25/01, como preparativo para o FSM em Belém.

Maurino Miranda: O 3° Mandato??

Se confirmar a presença de Pedro Correa (ex-secrtetário de saúde e ex-candidato a vice do Tião na chapa com João Salame (PPS)) no governo de Maurino, mais precisamente na secretari de obras, fica confirmado que o prefeito Maurino Magalhães adotará o terceiro mandato de Tião Miranda como marca de seu governo.

Insatisfações:

A deputada Suleima Pegado (PSDB) anda tiririca da vida com composição da equipe do prefeito Maurino "Miranda" Magalhães (PR), principalmente porque o ex-vereador Raimundo Nonato (PSDB) não foi nomeado para a Secretaria de Agricultura. Outra expectativa era de que seu filho, o tambem ex-vereador Daniel Pegado (PPS de Belém), fosse nomeado para a Secretaria de Planejamento.

Outros que andam nada satisfeito com o Miranda II é o Pr Vladimir e Diogo Naves, ambos participaram efetivamente da campanha e até agora nada de boquinha.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Navega Pará!

Pelas barbas do profeta!!!

O programa de Inclusão Digital do Governo do Estado é uma verdadeira potoca. Quem anda pelo interior do estado sabe das dificuldades para o acesso a internet. Seja nos orgãos públicos qeu dependem do uso deste serviço como essencial para a gestão, ou seja para a própria população que precisa se comunicar.

O fabuloso NAVEGA PARÁ, é propaganda pura!!! até parece nos tempos do tucanato em que assistiamos o paraiso da propaganda do "Novo Pará".

Navegar mesmo só se for nos rios, nas aguas das cheias do inverno que está se aproximando.

Nem crianças e nem adultos!! Fora Israel da Faixa de Gaza!!!!



A Solidariedade ao Povo Palestino é uma medida de extrema sensibilidade humana, não podemos deixar que a guerra seja praticada como forma de extermínio de um povo, o tratamento na presente questão não pode ser a indiferença, a imparcialidade, pois os números mostram o quanto é desproporcional a violência insraelense, sionista, que tenta a todo custo aniquilar os sonhos da causa palestina a ter uma pátria, um lar , que a terra prometidade da abundância do pão e do mel seja conquistada com a paz entre os povos, mas a paz da coexistência e não do cemitério.
Hoje acontece o grande ato de solidariedade ao povo palestino, em Belém na frente da Embaixada Americana - OS EUA é um dos principais culpados, por armar Israel e criar a instabilidade no Oriente Médio.

Rodada pelo Sul do Pará

Xinguara: Nova composição da câmara deixa de fora das comissões vereadores do PTB e PSDB; Especulação imobiliária cresce na cidade com advento da mineração;Poucas mudanças no secretariado; PDT de Giovanni Queiroz compôe o governo da reeleição;

Tucumâ: Buraco no gabinete do prefeito dava fuga a ex-prefeito; Vale terá que construir três grandes escolas na cidade;Estação conhecimento é jogo de marketing da Vale; Cidade esburacada e computadores da prefeitura deletados;´Caravanas do Fórum Social Mundial já mobilizam a cidade.

Eldorado do Carajás: Aleida Guevara é esperada com festa no próximo dia 24;Gestão Municipal implantará modelo participativo; Duplicação do Centro ao KM 100 é urgente e necessário; Projetos de Assentamentos garantem a sustentabilidade da geração de emprego e renda na cidade.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Regis, O secretário!!

A nova pasta criada pelo prefeito Maurino Magalhães (PR) para cuidar dos problemas de habitação e do desenvolvimento urbano, será chefiada pelo ex-vereador e ex-assessor do PTP sr. Regivaldo Carvalho (PR). A nova secretaria tem característica de "cabide", mais ´emuito importante para a implementação do Plano Diretor e de políticas públicas que recebem recursos do Ministério das Cidades, portanto, cabe ao Conselho Gestor do Pleno Diretor ficar vigilante com as ações que devem ser tomadas nesta área.
Mais um problema resolvido na lista do SINE!!!

Só Vale se for para todos

Essa é a frase de um prefeito do sul do pará, ao comentar o assédio do presidente da Fundação Vale, Silvio Farias. O tal Silvio tem pressionado prefeitos e feito convites para o processo de convencimento da Vale para com os municipios. O problema segundo o prefeito é que a Valçe não passa de uma grande farsa, tem adotado uma estratégia de Estado paralelo. Vende uma imagem para sociedade e na prática não tem dado retorno para os municípios onde ela causa grandes danos sociais.

Não á Guerra

Nery protesta contra massacre de palestinos em Gaza

O senador José Nery Azevedo protestou firmemente contra a ação militar israelense contra o território palestino de Gaza. Depois de onze dias da ofensiva militar, Israel dá demonstrações de que está decidido a levar adiante o maior massacre genocida desde a Guerra dos Seis Dias. Seus bombardeios causaram já mais de seiscentas mortes, milhares de feridos e destruição de casas, edifícios, hospitais e no dia de hoje foram mortas 40 pessoas dentro de uma escola da ONU.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Enchentes

Se depender da equipe do novo governo, Marabá vai ter enormes problemas neste periodo de cheias. Assistindo entrevista de dois componentes da equipe do prefeito Maurino Magalhães, percebi que ambos não conhecem nada sobre as ações que devem ser tomadas para enfrentar a problemática da enchente.

A titular da SEASP se reservou a falar a penas qeu as famílias vão ser muito bem cuidadas. Já o super secretário da arrecadação distribuiu idéias mirabolantes, como se estivessems em Santa Catarina.

Na Faixa de Gaza...

...frente a este verdadeiro "tsunami humano" de 2009, não consigo conter minha dor e desculpem mas preciso desabafar. Proponho que tentemos sair coletivamente desta paralisia, deste choque diário, desta prisão face a esta barbárie; vamos agir, aderir, nos mobilizar e acionar toda sociedade civil e organizações em torno do planeta de todas maneiras que estejam em nosso alcance, por terra, mar, ar e principalmente o mais potente, via internet e midia. Usemos nossa inteligência acionando a consciência coletiva e cósmica. Não existe saída individual.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

BOLSA-VALE

O Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia - SEDECT e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará – FAPESPA e a VALE, tornam público o lançamento de edital para a formação de recursos humanos e convocam os candidatos a apresentarem propostas para a concessão de bolsas de mestrado e doutorado, nas áreas especificas: das engenharias, geologia e desenvolvimento sustentável do tropico umido.

Serão priorizadas propostas cujos projetos de pesquisa impactem diretamente na cadeia de negócios da mineração no Estado do Pará, incluindo pesquisa mineral, extração, processamento, transporte, automação e controle, sistemas de energia, sistemas de informação, estudos econômicos, sociais e ambientais.

A distribuição das bolsas visa contribuir para a formação de mestres e doutores e apoiar, por meio da concessão de bolsas de mestrado e de doutorado, a formação de profissionais para atuação em áreas específicas do conhecimento, junto a VALE, suas subsidiárias, e fornecedores no Estado do Pará.

Os recursos financeiros para este edital serão provenientes da VALE e totalizam um montante de R$ 3.888.000,00 (Três Milhões e Oitocentos e Oitenta e Oito Mil Reais) que correspondem ao pagamento de 60 bolsas de mestrado no valor unitário de R$1.200,00 (Hum Mil e Duzentos Reais) por até 24 meses, e 25 bolsas de doutorado no valor unitário de R$1.800,00) (Hum Mil e Oitocentos Reais) por até 48 meses. Estes são os valores praticados atualmente pelo CNPq.

Agora resta saber se alguém vai fazer algum projeto de pesquisa que questione a VALE?
E, se o fizer será aprovado?

Argumento

A manutenção do secretário de obras e do presidente da Fundação Casa da Cultura no novo governo se justifica pelo perfil, assim diz pessoas influentes do governo de Maurino.

O Lucídio por conhecer todos os bueiros, via de canalização e amega estrutura da secretaria de obras. Casos aconteça um caos neste inverno, ninguem mais preparado do qeu o próprio Lucídio para enfrentar o problema. Este é o argumento que prevaleceu para permanencia do secretário de obras.

Já Noé von Atzingue, tem o perfil "insubstituível" á frente da Fundação Casa da Cultura, que praticamente absorve o patrimônio entre o público e o privado. Como foi dificil encontrar alguém a altura de Noé. Maurino preferiu não melindrar o moço.

sábado, 3 de janeiro de 2009

LIMPEZA PÚBLICA: a caminho da privatização

Os serviços de limpeza pública em Marabá estão prestes a serem novamente terceirizados/privatizados. Consta nos acordos com o grupo de Palmas (TO), vale lembrar, que pelo curto período em que assumiu a prefeitura o mesmo Maurino já havia entregue a uma empresa de Belém de propriedade de Chico Ferreira o mesmo envolvido nas morte dos irmãos Novelinos.

Assim que reassumiu o governo Tião Miranda revogou o contrato, retornando a secretaria de obras a coordenação da limpeza qeu por sinal pelo menso na velha marabá funciona muito bem.

Vai ser mais um pepino para Maurino enfrentar.

PLANEJAMENTO: Quem é Glênio???

Uma das pastas mais importantes da estrutura administrativa de governo, foi entregue pelo novo prefeito Maurino Magalhães a um certo Glênio, o jornal Correio do Tocantins de hoje diz aque o rapaz tem um vasto curriculo profissional. Até ai tudo bem, mas quem foi o grande articulador para nomeação de Glênio?

Muitas perguntas pós eleição ainda não foram respondidas pelo novo gestor. A nomeação de Omar Henneman numa importante secretaria que cuida da arrecadação e da captação de recursos, também é motivo de certas desconfianças deste novo governo.

Cabe aos vereadores questionar a origem das nomeações!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Marabá: Novo governo com a cara do velho governo

A permanência de Lucidio Colinett, José Nilton, Pedro Freitas e a nomeação de Italo Ipojucan, caracterizam o governo de Maurino com a mesma cara do governo de Tião Miranda. Na pratica não houve mudança substancial ao permanecer na equipe membros do antigo governo.

Apesar de ter apresentado alguns nomes desconhecidos, o prefeito Maurino Magalhães não conseguiu emplacar uma cara nova na administração.

O que ja era esperado foi confirmado, a presença de dois nomes indicados pelo grupo de empresários de Palmas (TO), que na pratica ajudaram a financiar sua campanha. As secretarias de Gestão Fanzendária e de Planejamento vão ser coordenadas pelos "homens fortes" que ajudaram a eleger Maurino.

G-7 derrota Tião e Maurino

O grupo de vereadores denominado de G-7 se manteve coeso até o ultimo momento e decidiu a nova mesa da CMM.

A vereadora Julia Rosa foi eleita presidente da câmara para o próximo biênio. Com 9 votos a favor e 4 abstenções. O que parecia ser fácil de ser descontituído, foi impossível. As manobras realizadas pelo ex-prefeito Tião Miranda e pelo atual Maurino Magalhâes, não prevaleceram. Teve até vereadora que chegou atrasada na cerimônia de posse devido a tentativa de ser a alternativa aos dois grupos em disputa. Haja choro....

A vitória de Julia Rosa significa uma grande derrota para o grupo do ex-prefeito, que tentou de todas as formas garantir a permanência de Miguel Gomes Filho.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

50 ANOS DE RESISTÊNCIA E TRANSFORMAÇÃO


"Nós revolucionários cubanos poderemos olhar para o passado com a cabeça erguida e para o futuro com a mesma confiança na nossa força e capacidade de resistir", disse Raúl Castro no final de semana.

A Cuba construída por Fidel durante suas quase cinco décadas no poder provoca opiniões diversas: alguns a vêem como uma sociedade mais justa e outros como um sistema autoritário.

O 50º aniversário da revolução acontece semanas antes da posse de Barack Obama, o primeiro presidente dos Estados Unidos disposto a conversar com as autoridades comunistas da ilha.

A perspectiva de uma normalização das relações como os Estados Unidos é vista como uma possível salvação para uma economia cronicamente dependente de importações e sem verbas devido à crise financeira global, à queda nos preços de suas exportações de níquel, e aos multimilionários estragos causados neste ano por furacões.

Cuba, que depois da revolução rompeu com toda a América Latina, com a exceção do México, tem hoje boas relações com todos os seus vizinhos, menos El Salvador. A ilha é apoiada por governos de várias tendências, desde o do venezuelano Hugo Chávez até o de Luiz Inácio Lula da Silva no Brasil.

Igualdade de oportunidades

Seus partidários lembram que, depois de tomar o poder, Fidel Castro erradicou o analfabetismo, massificou a educação, elevou os indicadores sociais a níveis escandinavos e até mandou o primeiro cosmonauta negro ao espaço.

Os críticos apontam que os frequentes confrontos com os Estados Unidos e a lógica bipolar da Guerra Fria levaram Cuba a interpretar as divergências como uma vulnerabilidade frente ao inimigo.

Embora o Comandante tenha aposentado seu uniforme, seus guerrilheiros septuagenários de Sierra Maestra seguem governando sob as ordens de seu irmão Raúl, de 77 anos.

Os filhos da revolução lutam para chegar ao final do mês, apesar de seus títulos universitários, e muitos de seus netos se dizem esgotados depois de duas décadas de crise econômica.

"A revolução cubana trouxe igualdade de oportunidades", disse Roberto, um funcionário público de 61 anos.

"As pessoas se esquecem que Cuba, antes da revolução, era um país vendido aos Estados Unidos, onde os pobres não tinham futuro", explicou.

Aproximadamente 70 por cento dos cubanos não conhece outro sistema, e nem outros governantes senão os irmãos Castro. A maioria resume as conquistas da revolução em duas palavras: saúde e educação gratuitas.

Entretanto, ambos serviços públicos, dizem, se deterioraram com a crise da década de 1990, quando a implosão da União Soviética deixou Cuba sem um padrinho.

"Desde então o discurso oficial foi por um lado e a vida por outro. Nunca mais voltaram a se encontrar", disse Cristina, uma socióloga de 38 anos.
(ENVIADO ESPECIAL Á HAVANA)

A idade de ser feliz.

Existe somente uma idade para a gente ser feliz, somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los a despeito de todas as dificuldades e obstáculos. Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer. Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor. Tempo de entusiasmo e coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO, e quantas vezes for preciso. Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa.
&n bsp; Mário Quintana.

Que 2009 seja de muitas lutas e conquistas para todos nós!