quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Ano passado eles pediam votos

Em tão pouco tempo vários prefeitos da região já foram afastados ou pela justiça ou pelo poder legislativo.

Em agosto de 2016, eles pediam votos, agora alguns deles lutam pra se manter no mandato.

por que?

"O prefeito de Jacundá, José Martins de Melo Filho, o Zé Martins (PMDB), foi afastado pela Câmara Municipal daquele município por volta de 13 horas desta quarta-feira, dia 9, durante Sessão Extraordinária. Uma Comissão Processante foi instaurada e recomendou o afastamento do prefeito por suposto crime de improbidade administrativa. Dos 13 vereadores, 12 foram favoráveis à saída temporária de José Martins do cargo."

Veja AQUI 

----------------------------

" A Câmara Municipal de São João do Araguaia, afastou o prefeito João Neto Alves Martins (PTB), de 56 anos, do cargo de gestor municipal por 90 dias. Quem deve assumir o cargo é o vice-prefeito, Francisco José Batista de Lima, o Chiquinho, de 44 anos."

Veja AQUI 

----------------------

" O procurador de Justiça Nelson Medrado o afastamento do prefeito Adonei Aguiar (DEM), de Curionópolis, por suspeita de envolvimento em fraude de procedimentos licitatórios. O afastamento dele foi deferido pelo Poder Judiciário local e pelo Tribunal de Justiça do Estado do Pará, sob relatoria do desembargador Ronaldo Marques Valle"

Aqui

---------------------------

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Desgoverno Temer! O Desmonte das Universidades!

Universidades federais fecham laboratórios e cursos após corte de verbas

Responsáveis por mais da metade da pesquisa científica do país, universidades federais fecham laboratórios e cursos. Se nada for feito, o desmonte pode levar ao fechamento de clínicas e hospitais 

 AQUI


---------------------------

“É uma política estúpida”, diz diretor da FAPEMIG sobre os cortes em C&T


 A situação do setor de Ciência e Tecnologia no Brasil está complicada. Desde 2015, o orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) caiu 30% e, do que sobrou, 44% estão contingenciados pelo governo federal.
Assim, o orçamento de custeio exclusivo para a área de ciência e tecnologia era de R$ 7,6 bilhões, além dos R$ 1,2 bilhão para o Ministério das Comunicações, num total de R$ 8,8 bilhões. Este ano, o montante passou para R$ 6,2 bilhões, sendo que esse recurso passou a ser dividido também com as Comunicações, com a unificação dos dois ministérios.


----------------------


Universidades federais do interior de Minas Gerais correm risco de fechar

Às voltas com cortes de verbas pelo quarto ano consecutivo, várias universidades mineiras foram surpreendidas em processo de expansão e temem parar de funcionar até o fim do ano

Aqui

 

Vaga para pesquisador titular

Vaga para pesquisador titular (Ciências Sociais e áreas afins) no Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (Tefé, AM).


  • EDITAL Nº20/2017 - PROCESSO DE SELEÇÃO
    PARA PREENCHIMENTO DE UMA VAGA PARA O CARGO DE PESQUISADOR TITULAR  EM  CIÊNCIAS SOCIAIS


    O Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá abre inscrições para o processo seletivo para uma (01) vaga de Pesquisador Titular para atuar no Grupo de Pesquisa em Organização Social e Manejo Participativo na Amazônia.
     
    O Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM) é uma Organização Social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Foi criado em 1999, com a missão de "Promover pesquisa científica para a conservação da biodiversidade através de manejo participativo e sustentável dos recursos naturais na Amazônia". Desde o início, o Instituto Mamirauá desenvolve suas atividades por meio de programas de pesquisa, manejo e assessoria técnica na Amazônia. Entre suas áreas de atuação estão duas Reservas de Desenvolvimento Sustentável: Mamirauá e Amanã (RDSM e RDSA), na região do Médio Solimões, Estado do Amazonas. Juntas, essas unidades de conservação somam uma área de 3.474.000 ha. Por intermédio de convênios com o Governo do Estado do Amazonas, o Instituto Mamirauá apoia a gestão destas reservas.
     
    O grupo de pesquisa ao qual estará vinculado investiga processos de organização social, o histórico da ocupação, os processos de formação e diferenciação social de populações tradicionais, as atividades de manejo de recursos naturais realizadas, as relações sociais de produção, enfocando a produção e reprodução de saberes, a apropriação coletiva dos recursos, as redes estabelecidas e os sistemas de manejo participativos.
     
     Para saber mais sobre o Instituto Mamirauá, acesse www.mamiraua.org.br ou assista nosso vídeo institucional em www.mamiraua.org.br/conheca-instituto-mamiraua.
     
    As funções serão desempenhadas nas dependências da sede do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM-OS/MCTIC) localizada na cidade de Tefé (AM), nas reservas Mamirauá e Amanã e demais áreas de atuação do IDSM.
      
     
     
    PERFIL DO CANDIDATO (A):

    -Formação em Ciências Sociais, ou áreas afins, com doutorado concluído nas áreas de Sociologia, Antropologia ou Ciências Sociais;   
     
    -Preferencialmente ter desenvolvido trabalhos com populações Amazônicas;
     
    -Ter facilidade e pró-atividade para o trabalho em equipe;
     
    -Ser dinâmico e proativo com facilidade de comunicação e escrita;
     
    -Ter experiência com pesquisa comprovada por meio de publicações, orientações e coordenação de projetos;
     
    - Ter experiência com coleta, sistematização e análise de dados quantitativos e qualitativos.
     
     
     
    ALGUMAS ATRIBUIÇÕES DO CARGO:
     
    -Desenvolver pesquisa na sua área de concentração em consonância com a missão do IDSM;
     
    -Colaborar com o desenvolvimento das demais pesquisas do Grupo de Organização Social e Manejo Participativo;
     
    -Coordenar as linhas de pesquisa relacionadas ao manejo participativo dos recursos da sociobiodiversidade, redes de relações e processos sociais na Amazônia contemporânea, socioeconomia e redes de circulação;
     
    -Publicar periodicamente os resultados de pesquisa, contribuindo para o adensamento do conhecimento científico sobre as questões investigadas e para o crescimento da produção científica do IDSM;
     
    -Orientar estagiários, alunos e bolsistas na execução de pesquisas relacionadas às linhas de pesquisa desenvolvidas dentro do GP;
     
    -Participar dos eventos científicos do IDSM, e em eventos de outras localidades de interesse do IDSM;
     
    -Auxiliar a diretoria do IDSM a captar recursos externos adicionais para compor financiamento das atividades técnico-científicas pertinentes à área de especialidade das linhas de pesquisa dentro do GP;
     
    -Promover e participar de cursos, eventos, encontros, reuniões e seminários;
     
    -Executar outras atividades no GP que estejam em consonância com a atuação técnico-científica e o perfil profissional do(a) pesquisador(a).
      


    O INSTITUTO MAMIRAUÁ OFERECE:

    -Possibilidade de evolução na carreira, de acordo com seu Plano de Cargos e Salários;
     
    -Assistência médica (com coparticipação do funcionário);
     
    -Transporte para os alojamentos das reservas para as expedições de campo;
     
    -Alimentação durante as expedições de campo.


    REMUNERAÇÃO:

    -Salário inicial bruto de R$ 9.611,00 (doutor) mensais, em regime de CLT (44 horas semanais), com período de experiência de 45 dias podendo ser prorrogado por mais 45 dias.


    CONDIÇÕES PARA CONTRATAÇÃO:

    -Disponibilidade para residir em Tefé (AM) e viajar a campo em diferentes regiões na Amazônia onde o Instituto Mamirauá desenvolve suas pesquisas;
     
    -Exibição dos documentos pelo candidato selecionado, sendo que a contratação do mesmo ficará condicionada à apresentação desses documentos no prazo estipulado;
     
    -Aptidão do candidato selecionado nos exames médicos requeridos, destinados à avaliação da sua condição de saúde, em atendimento ao art. 168 da CLT;
     
    -O candidato selecionado se responsabilizará pelas vacinas necessárias para a região Amazônica;
     
    -O IDSM não dispõe de alojamento em Tefé, e arranjos de residência na cidade devem ser feitos pelo candidato;
     
    -É de total responsabilidade do candidato selecionado para a vaga o custeio de despesas com deslocamento, acomodação e alimentação, de sua cidade de origem até a cidade de Tefé-AM.
     
     
    PROCEDIMENTOS PARA OS INTERESSADOS:
     
    -As inscrições serão realizadas somente por correio eletrônico, para o seguinte e-mail: edital20_2017@mamiraua.org.br colocando no assunto: “Seleção – Pesquisador Titular – Ciências Sociais”;
     
    -Haverá uma pré-seleção de candidatos baseada na documentação das inscrições, e os pré-selecionados serão convidados para entrevista via Skype e/ou telefone;
     
    -O candidato aprovado deverá apresentar todos os documentos comprobatórios das suas qualificações pessoais informadas na inscrição ou no seu currículo, sendo exigida a apresentação dos originais dos documentos, sob pena de não ser contratado. O candidato aprovado que não comprovar suas qualificações e/ou fornecer informações inadequadas não será contratado.


    O candidato deverá enviar os seguintes documentos:

    -Currículo lattes;
     
    -Cópia dos seguintes documentos pessoais: RG, CPF, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com a folha de identificação (que contém a foto) frente e verso; diplomas; registro profissional (se houver); Carteira Nacional de Habilitação (se houver). Serão exigidos posteriormente os originais dos respectivos documentos;
     
    -Uma carta de referência profissional de terceiro (assinada e com nome completo, endereço, cargo e telefone para contato);
     
    -Uma carta de intenções do candidato com no máximo duas páginas A4, relacionando sua própria trajetória profissional com a atuação e missão do IDSM. 

     
    CRONOGRAMA:

    03/08/2017 – Lançamento do edital na Home Page do IDSM;

    03/09/2017 – Encerramento do prazo para envio das inscrições;

    Até 11/09/2017 – Os nomes dos candidatos pré-selecionados serão listados no site www.mamiraua.org.br, e os mesmos serão contatados para a entrevista;

    Até 15/09/2017 – Os candidatos pré-selecionados serão entrevistados;

    Até 20/09/2017 – Divulgação do resultado final;

    25/09/2017 – Análise da documentação para fins de contratação;

    06/11/2017 – Previsão de início das atividades.                                     

    Tefé-AM, 03 de agosto de 2017.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A judicialização da politica

O avanço da judicialização da política, um fenômeno  pelo qual o Poder Judiciário vem passando nos últimos tempos, isto tem demonstrado como é frágil a nossa democracia. Os poderes não se articulam para o fortalecimento do Estado. O Estado se fragiliza com a falência do sistema político brasileiro. Só a Revolução de fato organizada pelas bases poderá colocar esse pais nos trilhos. Uma revolução popular, vindo das massas, articuladas pelos setores progressistas e construída pelo povo.

Congresso vai discutir acessibilidade escolar na Educação Especial

Estão abertas as inscrições para o 1 Congresso mineiro de educação especial e inclusão escolar: da educação básica ao ensino superior, possibilidades e perspectivas atuais, organizado pelo Grupo Interdisciplinar de Estudos sobre Educação Inclusiva e Necessidades Educacionais Especiais (Geine), da Faculdade de Educação (FaE).
Marcado para o período de 13 a 15 de setembro, vai aprofundar a reflexão sobre processos educativos e práticas pedagógicas que contribuem para tornar a escola uma instituição acessível ao público-alvo da educação especial, além de levantar questões relativas à inclusão escolar de crianças e jovens com deficiência, Transtorno do Espectro do Autismo e altas habilidades/superdotação.
As inscrições são limitadas a até 250 participantes e podem ser feitas até a próxima terça-feira, 8, pela internet. A frequência ao evento, que será realizado na Fae, campus Pampulha, valerá certificado.

Ciência Política da UFMG - Edital aberto Mestrado e Doutorado

Estão abertas as inscrições para o Programa de Pós-graduação em Ciência Política da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich), que oferece 16 vagas para o mestrado e 16 para o doutorado. O processo seletivo será dividido em quatro etapas: prova escrita de língua estrangeira, avaliação de currículo e do pré-projeto de pesquisa, prova escrita de conhecimentos em ciência política e entrevista.
As inscrições podem ser feitas até 25 de setembro, pessoalmente, na secretaria do programa, no campus Pampulha, ou por meio do envio da documentação pelos Correios. Os documentos necessários para a inscrição, a bibliografia para a prova de conhecimentos gerais e outras informações sobre o processo seletivo estão disponíveis no edital de seleção, no website do Programa.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Sicredi apoia Dia C e beneficia comunidades

Sicredi apoia Dia C e beneficia comunidades
Dia de Cooperar, celebrado em 1º de julho, busca conscientizar a população sobre cooperativismo por meio da educação
Mais uma vez, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,5 milhões se associados –, apoia o Dia de Cooperar, também conhecido como Dia C. A data contempla o programa de responsabilidade social das cooperativas, que realizam projetos de transformação nas comunidades por meio do trabalho voluntário. É por isso que a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) lançou o slogan “Atitudes simples movem o mundo”, como mote das ações a serem realizadas neste ano.
Durante todo o mês de julho, quando é celebrado o Dia Internacional do Cooperativismo (1º/07), os voluntários contam com o apoio do Sistema OCB para desenvolver, em âmbito nacional, projetos que promovem a transformação social das comunidades em aspectos de saúde, lazer, educação e cuidado com o meio ambiente.
Somente em 2016, 1.278 cooperativas dos 13 ramos do cooperativismo existentes no Brasil - incluindo o de cooperativismo de crédito, do qual o Sicredi faz parte -, realizaram 1.180 projetos com a mobilização de mais de 86 mil voluntários. Essas atividades foram realizadas em 777 cidades espalhadas por todos o país, beneficiando mais de um milhão de pessoas.
Todo dia é dia de cooperar 
O Dia de Cooperar, também conhecido como Dia C, nasceu em 2009, em Minas Gerais, e logo ganhou a adesão de cooperativas de todo o país. Com o apoio do Sistema OCB e de suas Unidades Estaduais, o Dia C é um programa de responsabilidade social, promovido pelas cooperativas brasileiras por meio do voluntariado. Em 2016, o Dia C beneficiou mais de um milhão de pessoas.
Dia C na região sudeste do Pará
Na região sudeste do Pará, por meio da cooperativa Sicredi Sudoeste MT/PA, foram apoiadas ações nos 7 municípios onde a instituição financeira mantém agências: Canaã dos Carajás, Marabá, Parauapebas, Redenção, Rio Maria, Tucumã e Xinguara.
Em Canaã dos Carajás, foi desenvolvido uma ação em conjunto com a APAE resultando na doação de 3 cadeiras de rodas e roupas para um bazar beneficente, além de uma tarde com brincadeiras e lanches para os usuários.
Em Marabá, o Dia C teve lugar no Lar São Vicente de Paulo, onde foi promovido um café da manhã para os idosos atendidos pela instituição. Os voluntários do Sicredi também levaram doações angariadas junto a associados, colaboradores e comunidade em geral de materiais de higiene pessoal e limpeza. A ação foi caracterizada ainda por rodas musicais promovida pelos voluntários.
Já em Parauapebas, foi promovido palestra com o tema Educação Financeira para a comunidade, com o objetivo de disseminar conhecimentos sobre como gerir as finanças pessoais de forma mais eficiente, assim como poupar recursos para realizar sonhos.
Redenção, por sua vez, recebeu ação voltada aos moradores da Vila Cachamora. Na ocasião, foram promovidas palestras de educação financeira, oficinas de artesanato, atividades de integração, entre outras ações sociais.
Em Rio Maria, além do tema Educação Financeira, também foi tratado o tema sustentabilidade com crianças atendidas por uma escola pública. Além disso, foi promovido palestra com odontóloga sobre cuidado com os dentes e plantação de mudas de árvore ao redor da creche. Ao final, brincadeiras pedagógicas e lanches fizeram parte do acontecimento.
Já no município de Tucumã, foi realizado uma ação na Fazenda Esperança, onde foi servido um café da manhã às pessoas atendidas seguido de palestra com o tema Prevenção às Drogas. Foi realizado ainda doação de kits higiênicos e alimentos.
Em Xinguara, por sua vez, colaboradores, associados e voluntários se uniram para angariar doações para o Projeto Sonho de Mãe, que apoia mães de baixa renda a contar com enxovais, produtos de higiene, roupas e alimentos.
Sobre o Sicredi
O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,5 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 21 estados*, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.



Atenciosamente,

Giorgie Guido da Luz
Assessor de Comunicação e Programas Sociais

quinta-feira, 22 de junho de 2017

V ENEI

O Encontro Nacional de Estudantes Indígenas - ENEI é um espaço que visa reunir estudantes indígenas do ensino superior de todo o Brasil, proporcionando a troca de saberes, discussão e socialização de experiências de pesquisas no ensino superior indígena, sobre saberes locais, educação, saúde, gestão territorial, direito, entre outros. O espaço do encontro é privilegiado, pois conta com interlocutores, estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores indígenas e não indígenas, sobretudo no que tange às práticas educacionais.

  V Encontro Nacional de Estudantes Indígena, ocorrerá em Salvador/Bahia.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

UFPA APRESENTA NOVA TECNOLOGIA PARA PESQUISADORES QUE TRABALHAM COM A REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO BRASIL




Com a participação de pesquisadores de quatro estados brasileiros, a Comissão de Regularização Fundiária da Universidade Federal do Pará (CRF-UFPA) e o Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) iniciam nesta sexta-feira, 23 de junho, das 9 às 18 horas, na sala da Pró-Reitoria de Administração, localizada no prédio anexo à Reitoria da instituição federal de ensino, o treinamento sobre o Sistema de Apoio à Regularização Fundiária (Sarf). O software permite coletar as informações sobre o perfil cadastral do terreno, do imóvel e os dados socioeconômicos e jurídicos das comunidades beneficiadas com a regularização fundiária, além de automatizar a emissão da planta do lote, da quadra, do memorial descritivo, do parecer jurídico e a emissão do título de propriedade.

 Exibindo Pesquisadores da UFPA preparam apresentação do software.jpg

Participam do treinamento gestores do Ministério das Cidades, professores e pesquisadores das universidades Federal de Pernambuco, ABC Paulista e da Universidade Federal Rural do Semi-Árido do Rio Grande do Norte (Ufersa), além da Universidade Federal do Pará.  O treinamento será ministrado por Gustavo Maués, consultor de Arquitetura de Sistemas Web e Banco de Dados para Informações Geográficas do Projeto Moradia Cidadã, e Myrian Cardoso, coordenadora técnica operacional do projeto. Participarão, também, Marlene Alvino, presidente da CRF-UFPA, e André Montenegro, professor da Faculdade de Engenharia Civil (FEC) e coordenador Geral do Projetos da CRF-UFPA, entre outros membros da Comissão.
O software foi desenvolvido pelos consultores em tecnologia da informação, comunicação e geoprocessamento do Projeto Moradia Cidadã, uma parceria que envolve, desde 2013, a UFPA, o Ministério das Cidades, por meio da atual Secretaria Nacional de Desenvolvimento Urbano, e as prefeituras de Mãe do Rio, Nova Esperança do Piriá, Capitão Poço, Tomé-Açu, Ipixuna do Pará e Concórdia do Pará, além da participação da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp).
Para Elói Faveiro, professor pesquisador do Projeto Moradia Cidadã, o sistema consolida uma caminhada iniciada na década de 80, quando as primeiras experiências de regularização fundiária foram desenvolvidas pela universidade em suas próprias terras. A ferramenta sustentável revoluciona a coleta de dados no campo da regularização e forma um grande banco de dados sobre a realidade fundiária de comunidades locais, municípios amazônicos, estados e da federação brasileira. O sistema foi desenvolvido em software livre na tecnologia Java e possui uma arquitetura de multiplataforma, permitindo o registro de milhões de unidades. 

 Exibindo Professor pesquisador orienta assessora administrativa do Projeto Moradia Cidadã sobre o SARF.jpg

 O primeiro cadastro consolidado no sistema foi o da agricultora familiar e moradora da Vila Nossa do Perpétuo Socorro, localizada na PA-252, no município de Concórdia do Pará, onde reside há três anos na Quadra 2, lote 80, com uma renda familiar de R$ 400 reais. A área do seu imóvel é de 459,6 metros quadrados, tem 54,57 metros quadrados de área construída, sendo quatro cômodos, ou seja, dois quartos, uma sala e cozinha e um banheiro. A moradia é de alvenaria e tem cobertura de telha de cerâmica, porém não tem revestimento e esgotamento sanitário. A água existente na localidade é utilizada no sistema de torneira coletiva e a prefeitura local realiza a coleta lixo. O terreno da agricultora tem ainda uma área livre de mais de 405 metros quadrados.
Para André Montenegro,  coordenador Geral do Projetos da CRF-UFPA, com o desenvolvimento do software, a UFPA abriu uma via de comunicação digital referenciada e sustentável no universo da regularização fundiária, que fortalece o ensino, a pesquisa e a extensão com o envolvimento multidisciplinar de professores e discentes das áreas de serviço social, engenharia, topografia, arquitetura, direito, administração e da comunicação, além da participação de técnicos, servidores públicos e lideranças das comunidades beneficiadas nos projetos de regularização.  Além disso, pesquisadores e gestores públicos das três esferas brasileira podem se beneficiar dos dados para desenvolver estudos e implementar políticas públicas para as famílias beneficiadas visando a democratização do desenvolvimento local, regional e nacional, finaliza o coordenador.

Texto e fotos: Kid Reis – Ascom-CRF-UFPA

Flexa vota contra os trabalhadores do Pará


Fonte: Sol de Carajás

Audiência pública que irá debater políticas públicas voltadas às pessoas LGBT

Acontece agora a tarde

Hora: 14h
Local: 
Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) - Folha 31, Quadra 7, Lote Especial, s/n - Nova Marabá, Marabá - PA, 68507-590
Entrevistado:  
Lílian Viana Freire, promotora de Justiça de Direitos Humanos de Marabá e representantes dos movimentos LGBT de Marabá.

Ouvir a sociedade de Marabá sobre a carência de políticas públicas voltadas ao público LGBT é o objetivo de uma grande audiência pública promovida pelo Ministério Público de Marabá, que irá ocorrer no dia 21 de junho ( nesta 4ª feira), às 14h, no auditório da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).
A audiência pública denominada LGBT - todas as vozes” visa garantir a participação da sociedade na discussão sobre direitos e construção de políticas públicas voltadas às pessoas LGBT(Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) e colher dados e informações para elaborar um plano de ação que será desenvolvido pela 13ª promotoria de Justiça de Direitos Humanos de Marabá que garanta direitos a essas pessoas. A reunião é coordenada pela promotora de Justiça de Direitos Humanos de Marabá, Lílian Viana Freire.
O evento contará com o apoio e a participação de organizações e movimentos sociaisEste não será o primeiro debate sobre a implementação de políticas públicas destinadas às pessoas LGBT. No último dia 1º de junho a promotora de Justiça de Direitos Humanos de Marabá, Lílian Viana Freire, reuniu autoridades do município para discutir o tema. Participaram o secretário Municipal de Saúde e representantes da Secretaria Municipal de Educação e Procuradoria do Município, além do gerente do Centro de Perícias Renato Chaves, vereadores Marabá e integrantes de grupos e ONGs LGBT.

Um dos pontos da reunião foi o uso do nome social e reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da Câmara Municipal de Marabá e criação do Conselho Municipal da Diversidade Sexual, ambos são resultado de uma Recomendação expedida pela Promotoria de Justiça de Marabá.
À Secretaria de Saúde do Município foi cobrada a implementação de políticas públicas destinadas às pessoas LGBT na área da saúde. O mesmo ocorreu com a Secretaria Municipal de Educação que também deverá apresentar propostas para a implementação de políticas públicas para garantia de direitos deste público no âmbito da rede pública de ensino de Marabá.
O MPPA também trabalha junto ao Centro Perícias Renato Chaves de Marabá para que o mesmo adote medidas para a alteração dos formulários e protocolos utilizados em perícias. A ideia é que nesses formulários constem o campo gênero, identidade de gênero e orientação sexual a fim de se realizar um diagnóstico dos crimes praticados contra a população LGBT.
O MPPA também atua de forma conjunta com a Promotoria de Justiça de Execução Penal de Marabá para a efetivação dos direitos das pessoas LGBT que se encontram custodiadas no sistema prisional da cidade.
Serviço:
Audiência Pública: Dia 21 de junho (Hoje), às 14h, no auditório da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Folha 31, quadra 7, Lote especial, s/nº , Nova Marabá)
Contatos: (91) 4006-3586 | (91) 4006-3487 | (91) 98871-2123 (Assessoria de Imprensa em Belém)

terça-feira, 20 de junho de 2017

Imagem do Dia

Em Curitiba governada pela direita reacionária e sede do Juiz seletista é assim que trata servidores públicos.

Quatro pessoas precisaram de atendimento médico após a confusão (Foto: Rodrigo Fonseca)
  (Foto: Rodrigo Fonseca)

Derrota do Temer 1

Para acabar de vez com as reformas anti-povo do governo golpista, essa vitória embala a #GreveGeral do dia 30!
O relatório da reforma trabalhista que foi aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, agora foi rejeitado no mérito na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Ele ainda segue pra Comissão de Constituição e Justiça. Grande derrota para Temer e grande vitória para as trabalhadoras e trabalhadores!
Nas fotos oposição comemora a vitória na comissão de assuntos socias durante a votação a reforma trabalhista.
Lula Marques/Agência PT

Derrota do Temer 2


Derrota do Temer 3


segunda-feira, 19 de junho de 2017

Audiência Pública que irá debater políticas públicas voltadas às pessoas LGBT

COLETIVA DE IMPRENSA

Assunto: Coletiva de Imprensa sobre a audiência pública que irá debater políticas públicas voltadas às pessoas LGBT
Data da Coletiva: 19 de junho (2ª feira)
Hora: 14h
Local: 
Sala de Dependências (Multiuso) localizada no prédio sede do MPPA em Marabá (Rua das Flores, s/nº, esquina com a rodovia Transamazônica - Agrópolis Incra) 

Entrevistado:  
Lílian Viana Freire, promotora de Justiça de Direitos Humanos de Marabá e representantes dos movimentos LGBT de Marabá.
Nesta 2ª feira, 19 de junho, às 14h, a promotora de Justiça Lílian Viana Freire se reunirá com movimentos sociais no prédio do Ministério Público, em Marabá, para promover uma entrevista COLETIVA DE IMPRENSA sobre a audiência pública e os debates referentes a criação de políticas públicas voltadas ao público LGBT. Na coletiva, os movimentos sociais irão relatar os preconceitos diários que sofrem, questões de violência física e verbal e ainda exclusão que a sociedade dá à essas pessoas que integram o movimento.
Audiência Pública
Ouvir a sociedade de Marabá sobre a carência de políticas públicas voltadas ao público LGBT é o objetivo de uma grande audiência pública promovida pelo Ministério Público de Marabá, que irá ocorrer no dia 21 de junho (4ª feira), às 14h, no auditório da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).
A audiência pública denominada LGBT - todas as vozes” visa garantir a participação da sociedade na discussão sobre direitos e construção de políticas públicas voltadas às pessoas LGBT(Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) e colher dados e informações para elaborar um plano de ação que será desenvolvido pela 13ª promotoria de Justiça de Direitos Humanos de Marabá que garanta direitos a essas pessoas. A reunião é coordenada pela promotora de Justiça de Direitos Humanos de Marabá, Lílian Viana Freire.
O evento contará com o apoio e a participação de organizações e movimentos sociaisEste não será o primeiro debate sobre a implementação de políticas públicas destinadas às pessoas LGBT. No último dia 1º de junho a promotora de Justiça de Direitos Humanos de Marabá, Lílian Viana Freire, reuniu autoridades do município para discutir o tema. Participaram o secretário Municipal de Saúde e representantes da Secretaria Municipal de Educação e Procuradoria do Município, além do gerente do Centro de Perícias Renato Chaves, vereadores Marabá e integrantes de grupos e ONGs LGBT.

Um dos pontos da reunião foi o uso do nome social e reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais no âmbito da Câmara Municipal de Marabá e criação do Conselho Municipal da Diversidade Sexual, ambos são resultado de uma Recomendação expedida pela Promotoria de Justiça de Marabá.
À Secretaria de Saúde do Município foi cobrada a implementação de políticas públicas destinadas às pessoas LGBT na área da saúde. O mesmo ocorreu com a Secretaria Municipal de Educação que também deverá apresentar propostas para a implementação de políticas públicas para garantia de direitos deste público no âmbito da rede pública de ensino de Marabá.
O MPPA também trabalha junto ao Centro Perícias Renato Chaves de Marabá para que o mesmo adote medidas para a alteração dos formulários e protocolos utilizados em perícias. A ideia é que nesses formulários constem o campo gênero, identidade de gênero e orientação sexual a fim de se realizar um diagnóstico dos crimes praticados contra a população LGBT.
O MPPA também atua de forma conjunta com a Promotoria de Justiça de Execução Penal de Marabá para a efetivação dos direitos das pessoas LGBT que se encontram custodiadas no sistema prisional da cidade.
Serviço:
1.     Coletiva de Imprensa: Dia 19 de junho, às 14h, na Sala de Dependências (Multiuso) no prédio do MPPA em Marabá (Rua das Flores, s/nº, esquina com a rodovia Transamazônica - Agrópolis Incra) 
2.     Audiência Pública: Dia 21 de junho, às 14h, no auditório da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Folha 31, quadra 7, Lote especial, s/nº , Nova Marabá)
Contatos: (91) 4006-3586 | (91) 4006-3487 | (91) 98871-2123 (Assessoria de Imprensa em Belém)

quinta-feira, 8 de junho de 2017

UNIFESSPA: Marabá ganha mais um Mestrado

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) obteve aprovação junto ao Ministério da Educação (MEC), do Mestrado Acadêmico em Educação em Ciências e Matemática. Os resultados da apreciação de propostas de cursos novos (APCN) acadêmicos e profissionais foram divulgados, na segunda-feira (5), pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC). Nesta avaliação, a Unifesspa foi a única universidade da região Norte a obter aprovação.
As propostas de APCN, após avaliação pelas respectivas áreas, foram analisadas durante a 171ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES), realizada no período de 23 a 26 de maio de 2017, em Brasília. As fichas com os pareceres estão disponíveis às instituições proponentes na Plataforma Sucupira (acesso mediante senha).
O Mestrado Acadêmico em Educação em Ciências e Matemática terá como coordenador o Prof. Dr. Ronaldo Barros Ripardo e vice-coordenadora a Profa. Dra. Ana Clédina Rodrigues Gomes e será ofertado pelo Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIM) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa). Serão oferecidas 10 vagas por seleção, distribuídas nas seguintes linhas de Pesquisa: Epistemologia do conhecimento, do ensino e da aprendizagem em ciências e matemática; e Formação de professores em ciências e matemática. A previsão é que o edital para seleção seja lançado no segundo semestre de 2017 e as aulas da primeira turma iniciem no primeiro semestre de 2018.
Poderão participar da seleção portadores (as) de diploma de graduação em Matemática, Biologia, Química, Física e Ciências Naturais, além de profissionais que ensinam matemática e ciências, como pedagogos, e profissionais diversos que em suas atividades tenham relação com o objetivo do programa, como as áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação, Engenharias, Saúde Coletiva, Educação, Psicologia, ou áreas afins.
O coordenador do Programa, Prof. Dr. Ronaldo Barros Ripardo destacou a importância do curso para a formação de recursos humanos na Região “A aprovação da proposta é um marco histórico para a região além de uma importante conquista, pois se trata do primeiro mestrado da área de ensino da Unifesspa, e marca em 2017 os 30 anos dos primeiros cursos de graduação na região, dentre os quais o de matemática, a partir da interiorização da UFPA. Assim, uma dentre as muitas expectativas do corpo docente, formado por professores da Unifesspa, UFPA e UEPA, é garantir junto à instituição as condições necessárias para o pleno funcionamento do curso e a excelência na formação de pesquisadores”, avaliou.
registrado em:
 
Fonte: Sitio da Unifesspa - AQUI 

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Diretas, Já!

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou o texto original da PEC 67/2016, que prevê eleições diretas em caso de vacância da Presidência da República, decorridos até três anos de mandato. A PEC, agora, vai à votação em plenário.

III Congresso de Inovação e Metodologias no Ensino Superior - CIM 2017

SBPC em BH na UFMG

A 69a Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) ocorrerá na UFMG, no período de 16 a 22 de Julho. Chamamos a sua atenção para a extensa programação de atividades que inclui conferências, mesas-redondas, encontros científicos, minicursos, além de atividades culturais. Haverá a participação de personalidades de destaque no meio acadêmico brasileiro, que virão falar sobre temáticas relacionadas a todas as áreas do conhecimento. Está prevista a presença de um público de cerca de 10.000 pessoas de todo o Brasil. Trata-se portanto de uma oportunidade única para a sua participação no maior evento científico do país, que irá ocorrer este ano em nossa universidade. 

As inscrições para o evento podem ser feitas pelo link:  



As inscrições por essa página estarão abertas somente até o dia 03/07. Estarão isentos do pagamento da taxa de inscrição todos os estudantes da UFMG assistidos pela FUMP (níveis I, II e III).

IDEFLOR-BIO PROMOVE CURSO DE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS



IDEFLOR-BIO PROMOVE CURSO DE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NA ESCOLA FAMÍLIA AGRÍCOLA EM MARABÁ


 Exibindo ifpa sala de aula EFA.jpg



Uma parceria que vem sendo plantada e regada há anos, em abril de 2017 brotou a mudinha, e já começa a desenvolver as folhas, com a perspectiva de brevemente produzir  bons frutos. Trata de mais uma parceria da Escola Família Agrícola (EFA) Professor Jean Hébette, agora com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio).
A EFA está localizada no km 23, da Rodovia BR 230 - Transamazônica (sentido Itupiranga), município de Marabá, estado do Pará. Objetiva proporcionar uma Educação Integral para jovens agricultores/as, de forma participativa e integrada com as famílias e as comunidades, fundamentada na Pedagogia da Alternância e nos princípios da Educação do Campo. 

 Exibindo equipe EFA e Ideflor.jpg


Véspera da Semana do Meio Ambiente, nos dias 30 e 31 de maio de 2017, a Equipe do Ideflor-Bio Regional Marabá formada pelo gerente técnico e engenheiro Florestal Cleberson Salomão, os engenheiros agrônomos Luziel Oliveira, Emmanuell Carrolo, os estagiários da UEPA: Lucas Ribeiro, Francisco Tamyson e Izaac Silva promoveu uma série de práticas sustentáveis para jovens e educadores/as da Escola Família Agrícola (EFA).
A partir de um minicurso a Equipe Técnica do Ideflor-Bio Regional Marabá realizou a introdução teórica sobre o Sistema Agroflorestal (SAF), técnicas de produção de mudas. Na parte prática foi organizado o viveiro produtivo da EFA, técnicas de quebra de dormência de sementes, preparo de substrato e enchimento de sacolas visando a produção de mudas frutíferas e arbóreas. Foram feitos semeio de maracujá e paricá. Nas próximas etapas serão utilizadas outras espécies (açaí, castanha, cupu, ipê e outras).

 Exibindo producao de mudas.jpg


Os jovens que participaram são da turma é do 9º ano do Ensino Fundamental, a partir de agosto de 2017, novas etapas da parceria que atenderá as turmas do 6º, 7º e 8º anos. A motivação é grande em ver a consolidação de mais uma Unidade Produtiva e Educativa da EFA.